Você não pode desistir…

0
562

Todos dias chegam novas pessoas nos Estados Unidos, e uma prova disto são os bazares, onde buscam emprego, casa, carro, informação e uma nova expectativa de vida. Novamente, se constata que muitas pessoas estão desanimadas com a crise econômica, política e social no Brasil. Não dá para esconder ou fazer de conta que não há uma grave crise mundial que atinge a todos os níveis sociais e financeiros, e todos os dias a televisão mostra empresas e companhias tradicionais demitindo sem dó e nem piedade, o que faz com que muita gente se apavore e consequentemente se desanime.

há uma geração de brasileiros que chegaram nos Estados Unidos há cerca de 20 anos e muitos passaram aqui a adolescência e juventude, enquanto que outros deixaram aqui os melhores anos das suas vidas. Vivenciou-se tantas crises econômicas que não dá para relacionar cada uma delas, claro que nenhuma nas dimensões e dimensões desta, mas graves e preocupantes. Mas o país saiu de todas elas mais forte e aprendeu algumas lições importantes.

Também há pessoas reclamando da falta de documentos e de uma ou outra intolerância da sociedade, principalmente agora neste período pré-eleitoral o que também não é nenhuma novidade. Não há nada do que estamos passando hoje, que outros ou nós mesmos já não tenha passado antes. O que surpreende é como algumas pessoas têm agido e afirmado que se as coisas piorarem vão embora, ou seja, estão querendo desistir de um lugar onde tantos outros dão tudo para estar. Se a coisa aqui não caminha bem, vira-se as costas e vão embora e uma vez no Brasil se decepcionam, porque a coisa por lá também não anda nada boa, e as coisas são evidentes.

José Carlos, o Zezinho e Carlos, são primos e vieram de Governador Valadares há mais de 20 anos e resolveram voltar em 2014, mesmo com todos os conselhos dizendo para eles que não era hora de ir embora e que iam se arrepender. Ainda assim bateram o pé, venderam o que tinham por aqui e foram embora. Um deles, que não tem documentos, alguns meses depois se deu conta de que havia feito uma burrada e que não havia como voltar atrás, pois se aqui as coisas estão difíceis, lá estão piores ainda. O outro primo que já é cidadão americano quando viu que as coisas não estavam como ele esperava, tratou de voltar para cá, e aos 55 anos recomeçou tudo de novo, mas mesmo assim, está contente, porque sabe que aqui as coisas com trabalho e dedicação prosperam.

Logo, o que se tem a dizer é que mesmo que tudo a sua volta seja crise, ela não pode te atingir pessoalmente, pois se isto acontecer a tendência é que o desânimo e a desilusão tomem conta da sua vida. Sim, por mais que as coisas estejam ruins politicamente, não é hora de desespero ou desatinos.

Veja, que você conseguiu chegar até aqui, e sabe o quanto custou isto, e não é dinheiro não. São as coisas que você abriu mão para estar aqui, daquilo que custou caro deixar para trás na busca de uma vida melhor para tornar possível e concretizar o seu sonho, e você vai desistir assim tão fácil? Vai virar as costas e ir embora? Vai abandonar os seus sonhos e projetos? Não, não faça isto, pois numa hora destas qualquer as dificuldades políticas e sociais acabam e aí nós vamos ter a certeza que a América ainda é a terra das oportunidades e da esperança de dias melhores, por isso é que você não pode desistir. De jeito nenhum!

Imagem meramente ilustrativa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here