UMA vez Flamengo, sempre Flamengo…

O Flamengo fez a melhor campanha na série de pontos corridos do Campeonato Brasileiro

0
188

Arrebatador! Só se pode definir desta forma o Flamengo que conquistou o Campeonato Brasileiro da Série A e a Copa Libertadores em 2019. No Brasileirão, a campanha do Flamengo foi a melhor da história nos pontos corridos e quebrou recordes absolutos. Foram 28 vitórias; 6 empates; 4 derrotas: 86 gols pró e 37 gols contra, e de quebra tem os dois artilheiros da competição – Gabriel com 25 gols e Bruno Henrique com 21 gols. Sem um grande elenco, mas com jogadores como Bruno Henrique, Everton Ribeiro, Gerson, Rafinha, Diego Alves e Gabriel Barbosa comandados pelo português Jorge Jesus, o time voou em campo, impôs seu jogo, pulverizou seus adversários e fez a alegria desmedida de milhões de torcedores mundo afora. Agora a expectativa é vencer o Mundial de Clubes no Catar.

Nem mesmo a derrota por goleada para o Santos na última rodada não tirou o entusiasmo e a alegria da nação flamenguista. O que importa mesmo para milhões de pessoas é saber que a fase do ‘cheirinho’ já passou e agora o que vale mesmo é gritar: “é campeão! É campeão…’ 

Alguns destes flamenguistas responderam perguntas sobre a campanha do time e expressaram suas alegrias e satisfação pela histórica campanha do Flamengo. Confira a seguir.

As perguntas foram comuns a todos: 1. O que significa para você as conquistas do Flamengo em 2019?; 2. Quem é na sua opinião o melhor jogador das campanhas da Libertadores e do Brasileirão?

Stuart Silva

“As conquistas para mim significa recompensa por todos os anos que acompanho como torcedor o time do Flamengo. Além de muita emoção ao acompanhar e torcer todos os jogos do campeonato. Pergunta muito difícil com time muito bom, mas eu arrisco Bruno Henrique. Sem contar que com outro técnico especialmente um brasileiro o Flamengo não conquistaria estes títulos”, Stuart Silva, que é de Anápolis, Goiás e mora nos Estados Unidos há 19 anos.

 

 

Sheila Abreu Kennedy

“Foram 38 anos de espera, foram conquistas de total alto estima, não só para mim como para todos os brasileiros e flamenguistas espalhados pelo mundo. Dormimos campeões (da Libertadores) e acordamos no dia seguinte com mais um titulo (campeão brasileiro). A princípio não podemos esquecer do técnico Jesus, que inclusive por coincidências, palavra mencionada no hino do Flamengo. Jogador ficou difícil, temos o Diego, que ao voltar aceitou passar de capitão para a reserva e na final da Libertadores ao entrar fez grande diferença. Arão melhorou muito, e claro juntos Gabigol e Bruno Henrique, deram um show de parceria. Parabéns à todo time”, Sheylla Abreu Kennedy, que se diz uma ‘baiana-carioca’, que foi para o Rio de Janeiro com meses de idade nascida e que mora há 20 anos na América.

José Tadeu Lopes

“É um alívio e prazer sentir que o cheirinho se tornou fragrância de alto nível. Para mim o melhor jogador destas campanhas foi o Everton Ribeiro, ele é o cérebro do time, juntamente com o Gerson”, José Tadeu Lopes, nascido em Ferruginha, município de Conselheiro Pena, MG, mora nos Estados Unidos há 32 anos.

 

Fernando Oliveira

“Foi algo épico, principalmente pela conquista da Libertadores e de ver a emoção do meu pai após o título me trouxe ainda maior alegria por ele ter vivido aquele tempo fantástico do time do Zico e companhia e agora de podermos juntos desfrutar desta alegria juntamente com o meu filho. Três gerações de rubro negros. Para mim, o Gabigol foi o melhor jogador na Libertadores e o Bruno Henrique no Campeonato Brasileiro”, Fernando Oliveira, de Governador Valadares, morando há 28 anos nos Estados Unidos.

Paulo DeOliveira

“Eu assisti alguns jogos no Maracanã na Libertadores de 1981, pois morava no Rio na época. Tinha me organizado para ir ao Chile, mas a mudança de sede inviabilizou. Estas conquistas representam para nós torcedores, algo que há cinco anos atrás era impossível. Também representa a reconquista da identidade do futebol brasileiro. Para mim o melhor jogador não é o que fez mais gols e sim o que o time não move sem ele que é o Everton Ribeiro e o técnico Jorge de Jesus foi a figura principal”, Paulo DeOliveira, de Governador Valadares, MG há 31 anos nos Estados Unidos.

Robson Nascimento

“É o resgate da alegria do torcedor de um grande clube, que há muito não conquistava títulos de grande expressão. O melhor jogador é o Gerson”, Robson Nascimento, natural do Rio de Janeiro e que está nos Estados Unidos há 31 anos.

 

 

Rosely Silvestre

“A conquista da Libertadores foi um sofrimento, porém fiquei feliz demais com as conquistas. Considero o Gabigol, o melhor jogador”, Rosely Silvestre, de Juiz de Fora, MA, que chegou aos Estados Unidos no dia 13 de agosto de 1989.

 

Valeria Falstad

“(Para mim) significa a volta do bom futebol. O Flamengo não é ainda aquele time de anos atrás mas está caminhando para isso. Está trazendo de volta um bom futebol, jogado com raça e vontade de vencer! Jogando junto com a torcida e conquistou esses títulos com merecimento. Na Libertadores o melhor jogador foi o Bruno Henrique, por ser um jogador decisivo e Brasileirão foi Gabigol, por manter o nível e estabilidade nos jogos”, Valéria Falstad, que é carioca e mora nos Estados Unidos há 17 anos.

Danilo Brack

“Acompanho o Flamengo desde garoto, a trajetória do Zico e daquela campanha maravilhosa de 1981, considero que é voltar a ser um menino de novo. Além de poder ver um futebol de primeira como sempre teve no Brasil, que há muito tempo que não víamos. A final da Libertadores foi inesperada, até porque já estava meio desanimado e dos dois gols do Gabriel foram maravilhosos. Para mim o melhor jogador foi o Everton Ribeiro que é o coração do Flamengo e é o jogador que comanda o time em campo. Tudo começa e é distribuído por ele. O time é um com ele e outro completamente diferente sem ele”, Danilo Brack, gaúcho de Porto Alegre, RS, e que completou 30 anos de América em junho deste ano.

Sandra Moutinho DeSouza

“(As conquistas deste anos mostram o) poder da persistência e se no ano passado todos os caminhos deram errado, neste ano deu tudo certo. Para mim Bruno Henrique e Gabigol foram Bruno Henrique e Gabigol”, Sandra Moutinho DeSouza, natural do Rio de Janeiro, mora nos Estados Unidos há sete anos.

 

Alex Colombini

“Alegria total que não cabe dentro do peito. Foi uma alegria ver o Flamengo ser campeão da Copa Libertadores e do Campeonato Brasileiro. Acabou a brincadeira que muita gente fazia com o negócio do cheirinho. Agora é torcer para que o Flamengo vença o Mundial de Clubes e termine o ano campeão. Aí vai ser muita alegria. Para mim, o melhor jogador foi o Bruno Henrique e destaco também o Everton Ribeiro, o Gérson é claro o Gabigol. Aí vai ser mais alegria. E viva o Flamengo!”, Alex Colombini, baiano de Jequié e que mora nos Estados Unidos há 13 anos.

Fotos cedidas pelos participantes da reportagem. Foto de capa e compartilhamento: CR Flamengo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here