SÉRIE especial: Marcia Pessanha – ajudando e beneficiando famílias

Segunda reportagem especial alusiva ao 'Dia Internacional da Mulher': Marcia Pessanha

0
134
Trabalhando como 'real estate' há 15 anos, Marcia Pessanha já ajudou muitas famílias a realizar o sonho da casa própria

O blog vai publicar uma série de reportagens nos próximos dias contando a história de uma mulher por ocasião do Dia Internacional da Mulher. A segunda da série é Marcia Pessanha, que usa do talento e do conhecimento na venda de casas e propriedades para beneficiar e ajudar famílias na comunidade. 

Marcia Pessanha é ‘consultora de imóveis’

Marcia Pessanha, nascida na Vila Valqueire, no Rio de Janeiro chegou aos Estados Unidos em agosto de 1996 e se considera uma pessoa extrovertida, ‘como a maioria dos cariocas’, apaixonada pela sua família – esposo e três filhos e que ama ser uma ‘consultora de imóveis’ o que considera ser a sua vocação. 

Por causa da sua profissão e vocação, Marcia tornou-se uma das mulheres mais conhecidas na comunidade brasileira em Massachusetts e é comum pessoas de todas as idades cantarem para ela o seu jingle comercial, que faz muito sucesso nos programas radiofônicos.

“Minha adaptação inicial, como a maioria de nós imigrantes, foi realmente inesquecível. Chegamos aqui com apenas um mês de casados, e com visto de estudante (F1). O estudante tem que se manter com este visto, com todos contas para pagar, não é fácil. Realmente, muita luta inicial, entre estudo e trabalhos de baixa remuneração”, diz sobre os primeiros tempos na América.

“Trabalhei para uma família muito rica no Texas, onde residi por alguns anos. Esta família tão nobre, basicamente me adotou como ‘filha’, e portanto, abriu-se uma grande porta para mim. Trabalhei com finaciamentos e seguros de casas no banco, do qual eles eram donos. (Infelizmente ele – o pai, faleceu em dezembro de 2018, e a esposa morreu há dez anos). Devido a algumas situações da vida tive que voltar para Massachusetts, e ele sempre me dando as orientações necessárias como qualquer pai faria. Me orientou a trabalhar com seguros, ou mortgage. Bem, depois de muitas pesquisas, decidimos por corretagem de imóveis, com a qual tenho estado envolvida por 15 anos. Portanto, sou eternamente grata por ele e esposa, quem muito me ajudaram”, prossegue.

Nestes anos todos trabalhando como consultora de imóveis e com isto colecionou muitas histórias de pessoas que conseguiram comprar a tão sonhada casa própria e conta o caso de uma família que recentemente obteve sucesso. “Um casal hispânico, que tive a honra de poder ajudar. Uma família que não acreditava que poderia um dia ter sua casa própria e eu os orientei, e com alguns deveres de casa, que eles fielmente cumpriram, tornou-se possível. Eles pagavam US$ 2,6 mil de aluguel mensal. Hoje vivem felizes na casa que adquiriram comigo, pagando US$ 2,1 mil de hipoteca, em algo que lhes pertence. Portanto, estão economizando US$ 500 mensais, e eu estou realizada por saber que os ajudei”.

Família Pessanha: Marcos Philip; Marcia; Marcos Matthew e Maxmillian

Casada com Marcos, Marcia é mãe de três filhos, dos quais fala com orgulho e paixão. “Ah, falar de meus filhos é uma tarefa fácil para mim. Eles são minha VIDA! Eles são TUDO que pedi a Deus. Filhos educados, excelentes na escola, e com um comportamento que todos que os conhecem elogiam. São obedientes aos pais e as autoridades. É claro que são crianças como todas as demais, i.e., arteiras também. Mas, em geral, são ótimos filhos. Ser mãe de meninos é algo que eu AMO… Amo levar para o futebol (soccer); e, as brincadeiras muitas das vezes, meio que brutas mas vale (a pena). É o momento em que eles me agarram, e me dão aquele beijo, sem que eu esperasse. Ah, isso é maravilhoso e não dá nem para pensar na vida sem eles. Matthew que tem 11 anos têm o sonho de ser jogador de futebol profissional, e trabalha duro para conquistar seu objetivo. Na verdade quem o conhece sabe do que estou falando. Maxmillian – 13 anos, é meu músico; ele ama cantar, e tocar um instrumento musical. Chega a ser engraçado pois as vezes os irmãos pedem para ele parar de cantar – risos. Marcos Philip – 17 anos, também tem o sonho de ser jogador de futebol, e tem se esforçado muito e trabalhado arduamente para atingir seus objetivos. Ele pensa em fazer sports medicine. Atualmente, joga no Seacoast United com a camisa 10, e tem tido entrevistas com vários colleges (faculdades)”.

“Sou grata a Deus por tudo que Ele me deu até aqui, por minha família, amigos e trabalho. Ao longo desses 15 anos trabalhando com ‘Real Estate’ fiz muitas amizades e isso me faz me sentir muito bem. Meus pais apesar de não morarem aqui nos Estados Unidos, são meu sustento, em oração. Amo meus pais e quero poder sempre fazer por eles os que eles fizeram por mim”, finaliza sempre sorridente e feliz, já pensando na próxima família que vai ajudar a concretizar o sonho de comprar a casa própria.

Fotos: acervo pessoal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here