SÉRIE especial: Cleusa Costa – uma ‘mãe’ de muitos filhos

Quarta reportagem especial alusiva ao 'Dia Internacional da Mulher': Cleusa Costa

2
2940

O blog vai publicar até o dia 10 de março uma reportagem por dia contando a história de uma mulher por ocasião do Dia Internacional da Mulher. A reportagem de hoje é sobre a pastora Cleusa Costa, fundadora do Life Connection Center em Lowell, uma entidade assistencial que se instalou na parte mais barra pesada da cidade para estar perto de pessoas carentes, viciadas em drogas e que vivem a margem da sociedade.

Pastora Cleusa Costa
Foto divulgação

Maria Cleusa Costa chegou aos Estados Unidos em maio de 2003, e em 2004, fundou o Ministério Internacional de Libertação (MIL) em Lowell e desde então tem se dedicado a servir ao próximo naquilo que diz ser da sua responsabilidade. Um dia ouviu uma frase que a tocou definitivamente. “Minha vida é cheia de muitos momentos marcantes, sou mulher no sentido mais completo da palavra, sou feliz, sofro, choro, distribuo sorrisos, mas tenho sempre a certeza de que sou completa, pois Jesus me completa. Mas um dos momentos mais marcantes da minha vida aqui nos Estados Unidos foi o dia em que ouvi de um pai de família a seguinte frase ‘Pastora Cleusa, a América é terra onde o filho chora e a mãe não ouve’. A partir daquele dia eu decidi no meu coração ser uma mãe com os ouvidos bem abertos para a comunidade brasileira e para o meu próximo em geral na terra onde escolhi viver”, diz.

“Quando fundei a Igreja MIL minha intenção real não foi apenas que houvesse mais uma igreja brasileira nos Estados Unidos. Eu queria que os ‘filhos que choravam e as mães não ouviam’ tivessem um lugar de refúgio, um lugar de repouso. Um lugar que os lembrasse e os mostrasse que no céu tem um Pai com os ouvidos bem abertos ao clamor do pobre, do órfão, da viúva e do estrangeiro. Eu queria um lugar no qual eles se sentissem em casa, por isso a igreja MIL está aberta todos os dias e sempre há um pastor a disposição para orar e dar uma palavra de conforto ao necessitado, independente de sua religião, crença, status imigratório ou social, pois entendemos que todos nós precisamos de Cristo. Temos um cafezinho quente e geralmente algo para comer o tempo todo, literalmente igual a casa da mamãe no fim de tarde”, continua.

“A Bíblia nos conta que Jesus estava diante de uma multidão com fome e um dos Seus discípulos disse ‘Senhor despede essa multidão e os ordene que vão comprar comida’, mas Jesus respondeu ‘vocês mesmos os alimentem’. Então tudo começou quando um dos diretores do shelter nos procurou dizendo que o governo havia cortado parte da verba de alimentação dos moradores de rua e que em alguns dias da semana eles ficariam com fome. Como a igreja do Senhor Jesus poderia ouvir uma informação dessa e cruzar os braços? Precisávamos nós mesmos dar de comer a esse povo. Aceitamos o desafio e assim no dia 3 de março de 2013 nasceu o Life Connection Center – A PLACE OF HOPE. Hoje servimos cerca de 1.800 refeições por mês. Refeições quentinhas, preparadas com amor e carinho dentro de um alto padrão de higiene e qualidade, respeitando a cultura americana. Ao longo desses anos a boa mão do Senhor tem sido conosco e temos vivenciado muitos milagres tanto na provisão, pois não temos nenhuma verba do governo, como na restauração de vidas. Nossa alegria é presenciar a restauração da dignidade de seres humanos que haviam perdido sua essência”, sobre a decisão de fornecer comida para moradores de rua.

“Buscamos ajudar as pessoas a ter uma nova perspectiva de vida e temos um bom número de pessoas que foram resgatadas das ruas e que retomaram suas vidas. Tem a história de uma mulher que durante oito anos morou em um abrigo e durante este período nunca trabalhou e hoje trabalha em um Dunkin Donuts, tem o seu apartamento e retomou sua vida. Há também um casal e por 17 anos a mulher se prostituiu para que ambos pudessem comprar heroí­na e há anos, estão limpos, morando na sua própria casa. Costumo dizer que ninguém vai dormir e diz para si mesmo que amanhã quando se levantar vai injetar heroí­na ou usar qualquer outra droga ou se prostituir. Algo vai acontecendo e a pessoa vai perdendo a dignidade e o amor próprio. O nosso intuito é o resgate da dignidade das pessoas, além disto fazemos aconselhamento, buscamos ajudar as pessoas a ter uma nova perspectiva de vida”, acerca do trabalho social desenvolvido sob a sua liderança.

Natural de Londrina, Paraná, Cleusa Costa entre tantas atividades com sua igreja e o trabalho social, reserva tempo de qualidade para a vida familiar. “Tenho uma família linda. Quatro filhos, seis netos, e tenho o privilégio de tê-los todo perto de mim pois todos moram nos Estados Unidos. Meu filho mais velho é pastor na igreja MIL e é meu braço direito tanto na igreja como no Life Connection Center, meu segundo filho tem uma loja de carros em Lowell, tenho uma filha que mora na Flórida, e minha caçula mora com a mamãe. Sou uma mulher feliz e realizada. Sou cercada de amor e cuidado pela família, amigos e irmãos na fé. Sou muito grata a Deus por tudo”, conclui.

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito boa a matéria da Pr Creuza, realmente tudo que foi escrito é verdade! Amo qualquer matéria verdadeira sobre nós Brasileiros-Americanos que são sucesso aqui nos USA!
    Parabens Jehozadak Pereira!👏🏽👏🏽👏🏽

  2. Que lindo Pastora Cleusa. Realmente um coração de Mãe. Deus continue te abençoando nesse chamado 🙏🏻😘😘😘🌷🌷🌷🌷🌷

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here