PROTEJA suas crianças dos agressores e predadores sexuais

Converse com seus filhos sobre como evitar ser abusados sexualmente

0
586

O caso recente de pedofilia e agressão sexual envolvendo Adalberto Henriques de Freitas e algumas crianças do sexo feminino, trouxe a tona a perversidade, a frieza, a maldade e a manipulação a que maníacos e predadores sexuais são capazes para conseguir o seu intento.

No caso de Adalberto, aparentemente ele era um avô cujo único interesse era o de ajudar sua mulher a cuidar das crianças que ficavam sob a responsabilidade dela. Na igreja evangélica que frequentava em Quincy, cantava e ajudava no que precisava sempre cordial e solícito, mas a sós com as crianças transformava-se no monstro que machucava e violentava com atos e ameaças físicas, de morte e intimidação contra eles e seus parentes caso fosse denunciado.

Grande parte das crianças e adolescentes são abusadas por parentes de primeiro grau – avôs, pais, tios e irmãos, depois por primos e padrastos, especialmente por estes últimos que veem nos filhos dos companheiros rivais com quem não querem dividir atenção e carinho. Depois – e principalmente – quem mais abusa são pessoas que estão inseridas no convívio familiar, e por isso gozam de confiança – e são estes os quem mais cometem abuso sexual.

Na maioria das vezes o agressor sexual é pessoa do convívio familiar e social da criança. Fora do círculo familiar, os maiores violadores são professores, amigos, conhecidos, que tornam a criança cúmplice, imputando a elas a responsabilidade de não contar nada a ninguém, as vezes com ameaças à integridade física e emocional da criança.

Para ler reportagem sobre outros abusos e abusadores sexuais recentes na comunidade brasileira, clique aqui.

O crime de abuso sexual muitas vezes é difícil de ser evidenciado, restando ao abusado as seqüelas emocionais e psicológicas, que invariavelmente vai carregar pela vida toda.

O maior escândalo sexual da história americana foi protagonizada por padres e sacerdotes da igreja católica, principalmente no Estado de Massachusetts, o que custou milhões de dólares em indenizações que foram pagas às vítimas.

  • Proteja seus filhos
    – Desconfie de amizades repentinas de seus filhos com pessoas mais velhas;
    – Desconfie do súbito interesse de pessoas mais velhas, especialmente homens com seus filhos pequenos;
    – Não deixe seus filhos a sós com pessoas que demonstrem carinho e atenção excessivos;
    – Fique atento a qualquer mudança brusca de comportamento dos seus filhos, especialmente choro, agressividade e introspecção – estas características podem significar problemas;
    – Verifique se há sinais de sangue ou sémen nas roupas íntimas dos seus filhos;
    – Oriente seus filhos de que ninguém pode tocar nos órgãos sexuais deles;
    – Ensine-os a lhe contar se alguma pessoa tocou nas partes íntimas deles;
    – Se seu filho fica a cargo de cuidadores, pergunte-lhes isto todos os dias;
    – Não deixe que ninguém a não ser mãe e pai dê banho nos seus filhos;
    – Questione presentes e valores em dinheiro que seus filhos ganhem sem motivo aparente;
    – Se tiver dúvidas de que seus filhos estão sendo abusados emocional e sexualmente, busque ajuda especializada, inclusive das autoridades policiais;
    – Proteja, ampare e ame seus filhos se eles forem abusados ou molestados. É a melhor forma de minorar o sofrimento;
    – Lembre-se que se isto acontecer na sua família, não se vingue, ao contrário, denuncie e exponha o agressor.

Prestação de serviço
O Governo do Estado de Massachusetts, oferece um serviço de inclusão e proteção para vítimas de crimes sexuais, que pode ser acessado clicando aqui.

Sex offenders
A lei exige que ofensores sexuais se cadastrem nos estados e cidades onde moram. Em Massachusetts eles estão todos registrados com as respectivas fotos e crimes cometidos. Para saber se nas imediações da sua residência há algum agressor sexual clique aqui e digite o seu zip cod.

As fotos são de divulgação de campanhas contra a pedofilia e abuso sexual infantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here