Pobre Palmeiras…

0
198

Acabou há pouco mais uma vexame do Palmeiras, outrora time grandes, um dos maiores do Brasil e que hoje caminha para indigência absoluta com seguidos papelões, principalmente nesta edição do Campeonato Brasileiro onde em 23 jogos conseguiu a proeza de perder nada menos do que 13 jogos.

Com todo o respeito ao Goiás, o Palmeiras por pior que seja não pode levar de 6×0 e olha que pelo que se lê, o resultado foi injusto para o Esmeraldino goiano. Pior, mesmo é este atual time do Palmeiras, um dos piores da história, com jogadores ridículos que só jogam no clube por causa de empresários que os colocam lá para vestir a camisa de um dos maiores vencedores da história do futebol brasileiro. E nesta toada o que vai acontecer quando jogar contra Cruzeiro, São Paulo e Corinthians? Será de goleada ou de balaiada, nesta interminável coleção de fiascos, papelões e vexames deste Palmeiras ridículo e medíocre?

Porém, o Palmeiras tornou-se um clube que aluga camisa para jogadores obscuros que apesar da crise que vive a entidade dá um lustro na carreira de qualquer perna de pau que joga por lá. Hoje o Palmeiras é um clube com camisas de aluguel sempre a disposição de empresários que colocam seus jogadores numa das maiores vitrines do futebol brasileiro e com isto o Palmeiras vai seguindo firme no caminho de se transformar somente numa camisa outrora gloriosa. Nos últimos tempos o Palmeiras abrigou jogadores sem categoria e gabarito para jogar por lá e só o fizeram porque na maioria das vezes possuem bons padrinhos e empresários poderosos para que se valorizem e depois os vendem com lucro.

O Palmeiras não passa uma temporada sem dar um vexame, de preferência contra algum time pequeno ou inferior tecnicamente. Não se sabe se o problema é arrogância, soberba, menosprezo ou excesso de confiança mesmo. Na realidade o problema do Palmeiras é a eterna guerra entre situação e oposição que se desenrola há anos seguidos com prejuízos e reflexos enormes no campo. Por outro lado há uma torcida violenta e impaciente, sempre pronta a explodir e atacar jogadores, não se sabe se insufladas por alguma corrente política contrária a atual gestão.

O problema do Palmeiras é amadorismo puro dos homens que comandam o clube há décadas e que não se dão conta do quanto estão ultrapassados em qualquer aspecto que se queira ver e analisar. Os dois rebaixamentos em dez anos e com o terceiro se avizinhando, mostra a dimensão do que acontece nos bastidores e que reflete diretamente no campo de jogo.

Desde sempre o Palmeiras é refém de correntes políticas que se digladiam pelo poder deixando de lado a história gloriosa do clube como entidade. De quem é a culpa? de quem manda e faz de tudo para tornar as coisas piores do que já estão.

O vexame dos 6×0 contra o Goiás não aconteceu no jogo em si. O vexame vem acontecendo nas sucessivas trocas de técnicos que passaram por lá nos últimos anos, tal como os presidentes que entraram, governaram e saíram sem dizer a que realmente tinha ido fazer lá.

Hoje, o clube só consegue contratar jogadores que não representam a história do clube enquanto que outros recusaram propostas para jogar no Palmeiras, porque seria certamente um atraso para as suas carreiras. No quesito técnicos, já são três na atual gestão de Paulo Nobre com 35 jogadores que se passarem numa peneira não dão um time que presta.

O que fazer? Começar de novo preparando-se para a Série B em 2015 e a partir daí escrever uma nova história enxotando porta afora todos os estorvos que atrapalham o clube, contratar profissionais no sentido literal do termo, e fazer valer a história de um clube que outrora foi grande e que hoje nem motivo de chacota é mais, porque não é digno nem disto…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here