O ‘virtuoso’ Lula está nu

1
604

A história e a debacle do PT e de Lula está como a fêmea do guepardo que nos primeiros meses dos seus filhotes, os cria no mais absoluto silêncio com medo de que eles sejam devorados por predadores como os leões ou as hienas.

Volta e meia alguns dos seus filhotes reclama da comida por exemplo, e a família toda toma um carreirão dos seus inimigos e se refugiam na moita mais próxima para não virar a refeição do dia. O que isto tem a ver com o PT e mais precisamente com Lula? Enquanto a maioria dos políticos age como a fêmea do guepardo, que tem prudência e o cuidado para sobreviver e passar incólume num ambiente cercado de predadores ávidos por matá-la e a sua família, outros procedem como o filhote imprudente que não mede as consequências e age como se estivesse sozinho num ambiente hostil e insalubre.

Lula fez e desfez tudo o que sempre quis fazer. Fundou um partido político a partir da sua liderança sindical e de uma história de lutas na defesa dos trabalhadores. Porém, a margem disto tudo sempre foi malandro e contou com seu carisma pessoal para escapar incólume das armadilhas que foram surgindo durante a sua trajetória. Tentou e finalmente conseguiu ser presidente da república e o foi. Quando deixou o cargo teve o maior popularidade da história da política brasileira, o que mostrava o fenômeno que sempre foi.

Uma vez governo, Lula deu o seu toque pessoal e com sua história de vida encantou a todos principalmente dignatários do mundo todo, a ponto de ser chamado de ‘o cara’, por ninguém menos do que Barack Obama.

E ele acreditou que realmente era ‘o cara’, e ao cooptar a oposição, principalmente o PMDB tomou-os por ingênuos e achou que somente o dinheiro da corrupção tanto do Mensalão quanto do Petrolão junto com milhares de cargos serviria para aplacar o imenso apetite de todos.

Lula sempre se gabou de eleger ‘postes’ que ancorados no seu prestígio conseguiram vencer eleições renhidas, principalmente Dilma Rousseff e Fernando Haddad, que de figuras inexpressivas ganharam postos importantes. Lula escapou ileso do Mensalão ao sair-se com a mãe de todas as desculpas de que não sabia de nada e todos fizeram de conta que acreditaram. Dado a bravatas, Lula não se deu conta do pântano a sua volta, e o poder e a soberba corrompeu-lhe a conduta e em momento algum percebeu que ele era a bola da vez.

Dilma, Lula e João Santana fizeram de tudo para que ela fosse reeleita e mentiram até cansar e passada a eleição começaram as dificuldades para o PT. Certamente a operação Lava Jato contribuiu imensamente para a derrocada do governo Dilma. Empresários, empreiteiros, lobistas, operadores e políticos foram desmascarados e presos. Começaram a surgir as tão temidas delações premiadas que foram envolvendo cada vez mais figurões, inclusive o próprio Lula.

O ex-presidente começou a se enrolar na medida em que foram descobertos o sítio em Atibaia e o apartamento triplex no Guarujá, mimos que Lula teria ganhado de empreiteiras, fato que ele negou peremptoriamente.

Também no meio do caminho havia um Eduardo Cunha, frio e dissimulado, além de enrolado nas malhas do Petrolão e que se tornou um adversário indigesto e que pela primeira vez nos governos do PT ousou peitar e confrontar a administração Dilma. Cunha mostrou força ao ser eleito presidente da Câmara e colocou Dilma na defensiva que ignorou o fato de que ele é conhecedor profundo do regimento interno da Câmara e partiu para o confronto.

Para evitar que fosse processado, Cunha teria que ter os votos do PT na Comissão de Constituição e Justiça e em troca ele não acataria nenhum pedido de impeachment contra a presidente.

Pela primeira vez em anos, Lula não se deu conta de que o seu partido tinha pela frente um adversário perigoso e imprevisível e que queria uma troca de favores que lhe foi negada, onde todos se salvariam.

O resto da história todos já sabem. Dilma apertada pelo pedido de impeachment. Lula enrolado na Lava Jato e querendo a todo custo se safar das mãos de Sérgio Moro. A lambança maior ficou por conta da nomeação de Lula para a Casa Civil, o que em tese serviria para afastar de vez o perigo de impeachment e garantir imunidade para o ex-presidente onde ele iria até a eleição e faria de tudo para se eleger e garantir de vez a impunidade. Acontece que deu tudo errado e todos, Dilma, Cunha e Lula que é o maior derrotado de toda esta história e que agora está definitivamente nu. Foram levados para o cadafalso e é exatamente aí que entra a lição da fêmea do guepardo, que age com prudência e cuidado e consegue sobreviver. Ao contrário, o filhote que quer agir de forma descuidada, ou paga com a sua vida, ou vai viver fugindo para não virar almoço, ou a próxima vítima…

No caso de Lula, a maior preocupação é fugir de Sérgio Moro. Custe o que custar…

Publicado originalmente no Jornal dos Sports USA. Imagens de arquivo

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here