NÃO deu para o Palmeiras no Mundial de Clubes da Fifa

0
345
Com um gol de pênalti, o Tigres derrotou o Palmeiras

Sobe
Tom Brady
Ele é o melhor de todos os tempos. Com 21 passes para touchdown em Super Bowls, é o recordista na NFL 

Desce
Botafogo
Pela terceira vez na história, o Glorioso cai para a Série B

Resumo da rodada
Na rodada ‘quebrada’ e capenga, o Flamengo ficou no empate com o RB Bragantino e o Internacional que joga em casa na quarta-feira, 9, contra o Sport pode abrir quatro pontos de vantagem.   

Brasileirão Série A
35ª rodada
Sábado, 6 de fevereiro
Bahia 3 x 3 Goiás
Atlético-GO 1 x 1 Santos
Domingo, 7 de fevereiro
Bragantino 1 x 1 Flamengo
Segunda-feira, 8 de fevereiro
Botafogo x Grêmio
Quarta-feira, 9 de fevereiro
Internacional x Sport
Fortaleza x Vasco
São Paulo x Ceará
Fluminense x Atlético-MG
Corinthians x Athletico-PR
Quarta-feira, 17 de fevereiro
Coritiba x Palmeiras

O Internacional lidera a Série A com 66 pontos ganhos; o Flamengo é o vice-líder com 65 pontos ganhos; o Atlético-MG que também joga na quarta-feira, é o 3º colocado com 60 pontos ganhos e fechando o G4, o São Paulo tem 58 pontos ganhos. Na zona do rebaixamento estão o Vasco com 37 pontos ganhos em 17º; o Goiás é o 18º com 33 pontos ganhos, o Coritiba é o 19º com 28 pontos ganhos e o Botafogo que já está rebaixado é o lanterna com 23 pontos ganhos.

Fica para a próxima…
E não deu pé para o Palmeiras no Mundial de Clubes da Fifa. O Verdão perdeu por 1×0 para o Tigres do México e ficou fora da decisão do Mundial. Agora é planejar a temporada com calma e colher os resultados do bom trabalho de Abel Ferreira. A derrota do Palmeiras alimentou a sanha entre outros de flamenguistas e corintianos que não perderam a chance de esculachar os palmeirenses…

Elenco fraco sucessivas e trocas de treinadores foram determinantes na queda

Descendo…
O Botafogo foi o primeiro clube a ser rebaixado para a Série B na temporada. Com uma campanha medíocre e sofrível – 4 vitórias; 12 empates e 18 derrotas; 5 treinadores e uma crise interminável. O outrora grande clube, o Botafogo não é nem sombra do que foi no passado, e mesmo sem projeção internacional depois que Garrincha, Nilton Santos, Didi e tantos outros craques, o clube foi com o passar dos anos diminuindo de tamanho e se continuar nesta toada a tendência é desaparecer de vez, como aconteceu com a Portuguesa, para tristeza do Alfredo Melo, do Dodo Mendes e do Toni Melo…

Cai cai
Vasco, Goiás e Coritiba são candidatos ao rebaixamento no Brasileirão 2020. O Coritiba está virtualmente rebaixado, enquanto que Bahia, Fortaleza e Sport dependem de si mesmos para ficar na Série A. O que acontece com Vasco, Goiás, Coritiba e Botafogo este ano é o mesmo que já aconteceu no passado com Palmeiras, Atlético-MG, Botafogo, Grêmio, Coritiba, Corinthians, Internacional, Cruzeiro, Portuguesa e Bahia, que não se prepararam adequadamente e quando se deram conta estavam à beira da Segunda Divisão. Acharam que por serem grandes, o fantasma do rebaixamento não o atingiria e se deram mal. Quando acordaram estavam rebaixados, e o desespero destes times aumentaram a medida em que os dias passavam e eles não podiam mais reagir. Jogar na Série B não é vergonha para ninguém, o que é vergonhoso é não se preparar adequadamente, e quem conseguiu subir no primeiro ano como Palmeiras, Botafogo, Grêmio, Atlético-MG, Corinthians e Internacional se deram por felizes e respiraram aliviados. Já os ameaçados deste ano, parecem padecer do mesmo mal e ano após ano flertam perigosamente com o rebaixamento, que uma hora ou outra vai acontecer.

Dura volta 
Uma vez na Série B sentem na própria pele que a realidade é outra e quem não consegue subir no primeiro ou segundo ano pena até cansar. Que o digam Bahia e o Guarani, foram caindo, caindo até parar na Série C e penaram um bocado para voltar a fazer parte da elite do futebol brasileiro. Voltar não é tão simples, e se não fizerem direito a lição de casa vão ficando, ficando para desespero das suas torcidas. 

O que fazer?
A solução é começar de novo, sem os vícios e problemas que rolam nos bastidores. Mas para isto é preciso que haja gente séria, de preferência profissionais, porque enquanto os clubes forem dirigidos por torcedores apaixonados, as dívidas aumentarão e o fundo do poço estará cada vez mais próximo.

Exemplo americano
A federação americana de futebol vende franquias para quem quer jogar na Major League Soccer. Os jogadores não são dos times e sim da própria federação que tem patamares salariais por região e por produtividade. O campeonato pode não ser de primeira, mas é organizado, competitivo e com jogadores de razoável nível técnico. O público sempre comparece aos estádios e a televisão apoia, sem contar que todos os lugares são numerados e com a limpeza, conforto e segurança de sempre, características dos empreendimentos por aqui. 

Progresso
Cada franquia tem que cumprir alguns requisitos básicos para poder disputar o campeonato do ano seguinte. As suas despesas têm que ser compatíveis com as suas receitas, os impostos e taxas anuais tem que estar pagos, além de não poder existir nenhum passivo trabalhista pendente. O resultado de tudo isto, são times e campeonatos equilibrados, e estádios quase sempre cheios e a famosa aversão que o público americano tem contra qualquer esporte que é praticado com os pés vai sendo quebrado aos poucos e não será surpresa alguma se dentro de pouco tempo os estádios estarem plenamente lotados. Falências? Nem pensar…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here