MULHER de pedófilo de Quincy é indiciada por negligência

Cileida Freitas não teria feito nada para evitar os abusos sexuais por parte do marido contra as crianças

0
9539

Cileida de Freitas, (de roupa preta na foto) mulher de Adalberto Henrique de Freitas, o pedófilo de Quincy que está preso por ter abusado sexualmente de crianças que ficavam aos cuidados dela em uma creche clandestina que ela mantinha em seu apartamento na cidade, foi indiciada pela Justiça na Corte Distrital da cidade na sexta-feira, 13.

Cileida foi acusada de negligência por deixar as crianças a mercê de Adalberto enquanto ia fazer compras ou dormir. Familiares das crianças abusadas por Adalberto aqui nos Estados Unidos, dizem que ela jamais deveria ter deixado as crianças sozinhas com o marido. “É muito grave que ela tenha permitido que ele se aproximasse das meninas”, disse a mãe de uma delas. Parentes das vítimas de Adalberto no Brasil afirmaram que Cileida sabia de todos os abusos do marido e mesmo assim jamais teria feito nada para impedi-lo de estar próximo de crianças e de deixá-las com ele quando se ausentava.

Ela terá de entregar seu passaporte na corte na terça-feira, 18, e está impedida de deixar os Estados Unidos. A reportagem do blog entrou com contrato com o advogado Peter Cole para obter dele uma declaração acerca do indiciamento de Cileida. “A senhora Cileida é inocente e a justiça vai prevalecer”, afirmou antes de desligar abruptamente o telefone.

Na quinta-feira, 12, em uma audiência que aconteceu na Corte Superior de Dehdan, foram lidas diante do juiz encarregado do caso as acusações contra Adalberto que estava presente. “Foi muito duro ouvir os relatos das crianças e ter de olhar na cara daquele homem que fez tanto mal a todas elas”, disse o pai de uma das meninas abusadas por Adalberto.

O processo todo até o julgamento de Adalberto Henriques de Freitas e de Cileida de Freitas pode durar cerca de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here