MULHER de fraudador de caixas de ATM declara-se culpada

Depois de cumprir a pena e a liberdade condicional, Karem será deportada

0
1118

Karem Kawamura, 25 anos, mulher de Alexandre Kawamura recebeu na segunda-feira, 25, do juiz federal distrital Richard G. Stearns uma pena de três meses de prisão, um ano de liberdade condicional e em seguida ser deportada. Karem e Alexandre foram presos no fim de março na região da Grande Boston, por golpes contra o sistema bancário. O modus operandi da dupla consistia em instalar dispositivos de clonagem de cartões de débito e crédito em caixas de ATM.

O casal Kawamura chegou aos Estados Unidos em novembro de 2017 com vistos de turismo e receberam uma permanência de seis meses. Foram para o Texas onde Alexandre colocou dispositivos de clonagem em caixas eletrônicos em diversas cidades. Em janeiro de 2018, vieram para a área de Boston, Massachusetts, onde passaram a aplicar os seus golpes.

Hospedaram-se em um hotel em Chelsea, onde Karem registrou-se com o nome de ‘Sheyla Porto’, com o qual recebeu pelo menos duas encomendas do Brasil com equipamentos de clonagem. Alexandre alugou uma unidade de armazenamento em um storage em Everett, usando o nome de ‘Alex Justo’, onde guardava os equipamentos de clonagem de cartões. Entre os dias 24 de fevereiro e 15 de março, Alexandre instalou dispositivos de clonagem de cartões em ATMs do Eastern Bank em Saugus, Medford, Stoneham e Malden.

Ainda em março, no dia 16, o casal fez compras no Dick’s Sporting Goods em Medford e Alexandre usou um cartão de crédito com o nome de ‘Alex Justo’, para pagar as suas compras. O cartão continha informações de uma conta que havia sido clonada por ele. O casal Kawamura enfrenta acusações federais e Alexandre declarou-se inocente e aguarda julgamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here