MEDULA óssea: importância de ser um doador

Seja um doador de esperança de vida

0
147
A cada 3 minutos alguém tem o diagnóstico de Leucemia
Maria T. Santos é a coordenadora da Fundação Icla da Silva em MA

Você, leitor, pode não saber, mas há uma possibilidade de ser a resposta para alguém que sofre de leucemia, linfoma ou outro tipo de câncer no sangue. Estes enfermos, na maioria crianças e adolescentes, necessitam urgentemente de um transplante de medula óssea e de um doador compatível – ou seja, células de sangue. 

Todos os dias, novas pessoas descobrem que estão sofrendo destas doenças e as chances de compatibilidade são maiores dentro da mesma raça ou etnia, logo, você pode ser a esperança. Para tanto basta dar o primeiro passo cadastrando-se como um doador na Fundação Icla da Silva.

Desde 1992 a instituição realiza este trabalho de incluir possíveis doadores no Programa Nacional de Medula Óssea (Be The Match) através de ações em pontos brasileiros, desde igrejas e associações, até restaurantes, consulados itinerantes e eventos na comunidade brasileira. 

“Infelizmente, a probabilidade de pacientes conseguirem um doador compatível é pequena, mas é justamente aumentando o número de doadores no registro que poderemos aumentar a esperança dos pacientes e seus familiares. O Be The Match é uma instituição permanente e a Fundação Icla da Silva é o maior recrutador deles fazendo este trabalho há 25 anos”, diz Maria Tschaen Santos, representante da Fundação Icla da Silva em Massachusetts. Maria trabalhou como voluntária por dois anos antes de ser efetivada. Com exclusividade, Maria foi entrevistada pelo JS News. Confira as suas respostas a seguir.

Lavinia Santos, tem seis anos, mora em Chicago e tem uma doença autoimune

Por que é importante ser um doador? 
Porque a chance de compatibilidade é de um para cada 100 mil e estamos perdendo pacientes todos os dias, em especial crianças. Precisamos ter um número maior de doadores no banco pois quando alguém tem o diagnóstico e necessita de um doador precisamos fazer campanhas para encontrá-lo. O correto seria que todos na faixa etária entre 18-44 anos estivessem cadastrados no registro, pois assim facilitaria encontrar um doador compatível.
Quantos brasileiros nos EUA hoje precisam de doação de medula óssea?
Não sabemos exatamente quantos brasileiros aguardam por um transplante de medula óssea nos Estados Unidos, porém sabemos que cerca de 14 mil pacientes esperam por um transplante aqui.
Uma vez que a pessoa se cadastrou em algum momento no passado precisa renovar o cadastro?
Não. Uma vez que a pessoa se cadastrou, não é necessário refazer. Porém se mudou de endereço, ou telefone, deve fazer a atualização de dados clicando aqui.
Qual é a idade limite para se cadastrar como doador?
Aqui nos Estados Unidos para fazer o cadastro gratuito é necessário ter entre 18-44 anos, permanecendo como doador até os 61 anos.
Onde a pessoa pode se cadastrar para ser um doador?
No conforto da sua própria casa poderá estar salvando uma vida, pois desde julho de 2018 os cadastros estão sendo feitos online, clicando aqui.
Como é feita a coleta de material para análise de compatibilidade?
Após efetuar o cadastro online, o doador receberá em casa um kit contendo dois cotonetes para fazer o esfregaço nas bochechas internas um de cada lado, após colocará no cartão verde e no envelope que já está selado para enviar pelo correio (gratuito).
Há alguma campanha prevista para acontecer em Massachusetts?
Geralmente nas segundas-feitas estou sempre no Centro Scalabrini de Everett – 63 Oakes Street, Everett. Nas quintas-feiras estou no Consulado-Geral do Brasil em Boston – 175 Purchase Street, Boston. No domingo, 10 de fevereiro, estarei na Igreja Batista Portuguesa em Saugus – 47 Adams Ave, Saugus.
Quais são as restrições?
Doenças autoimunes, cirurgias na cabeça, câncer, diabetes com insulina injetada, Hepatite B ou C, AIDS/HIV e problemas de coração.

André Teixeira, morador em Framingham foi doador compatível em agosto de 2018

“Cerca de duas mil pessoas se cadastram todos os meses como doadores de medula óssea. Destes, cerca de 500 são brasileiros. Não sabemos exatamente quantos serão compatíveis pois a chance de compatibilidade é de 1 para cada 100 mil. Aqui nos Estados Unidos a maioria dos transplantes estão sendo realizados através do PBSC (doação de células tronco bem parecido com uma doação sanguínea). Apenas 25% dos transplantes estão sendo realizados pelo líquido extraído das cavidades do osso pélvico (bacia). A cada três minutos alguém tem o diagnóstico de leucemia. Meu desejo para 2019 é que as pessoas se compadeçam mais com a dor do irmão que grita por socorro, pequenos e grandes guerreiros lutando por uma segunda chance: A CURA, que pode estar em você”, afirma Maria. “As pessoas que desejam se cadastrar e estão tendo dificuldades no registro ou gostariam que eu fosse até a sua igreja, comunidade ou evento pode entrar em contato comigo”, conclui.

Prestação de serviço
Fundação Icla da Silva
Maria Tschaen Santos 
617.519-3850
Maria@icla.org

Fotos: divulgação Fundação Icla da Silva. Publicada anteriormente no JS News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here