Marcio Porto se envolve em nova polêmica

0
3457

Ex-colegas de trabalho o acusam de assédio MORAL

O ativista comunitário Marcio Porto, fundador e presidente da CTIB – Central do Trabalhador Imigrante Brasileiro, envolveu-se em mais uma polêmica com ex-colegas de trabalho. O JS recebeu uma denúncia de que Marcio Porto que trabalhou por muitos anos em um asilo no MetroWest havia sido demitido depois de uma forte discussão com duas funcionárias do local.

O incidente foi levado à supervisão do estabelecimento que suspendeu Marcio Porto do trabalho e posteriormente o demitiu. A reportagem do JS gravou o depoimento de uma pessoa que falou em nome de outros brasileiros que trabalham no local. Confira o depoimento a seguir.

E-mail Marcio Porto
Fac-Símile do e-mail com a resposta de Marcio Porto, que foi editada para corrigir os erros ortográficos

“Há pouco mais de duas semanas, o Marcio Porto discutiu com duas funcionárias que se sentiram intimidadas e constrangidas por ele e levaram o caso à supervisão e como as duas não falam inglês fluentemente, pediram a ajuda de um outro brasileiro que trabalhava com a gente, para servir de interprete. Acontece que o Marcio achou que o nosso colega o denunciou e por isto envolveu-se em nova discussão e de novo foram parar na supervisão, que já havia suspendido-o e resolveu desta vez demiti-lo do trabalho. Ele falou um monte de coisas e ninguém respondeu, já que as pessoas têm medo dele. Dias depois ele voltou na empresa e teria dito que se o outro colega não fosse demitido ele iria fazer uma denúncia para a Imigração, pois o outro envolvido na confusão não é documentado. O resultado é que a pessoa que já trabalhava na companhia acerca de seis anos em duas funções foi demitido o que provocou a revolta em todos os outros funcionários brasileiros que são solidários ao colega que foi injustamente acusado pelo Marcio Porto por algo que não fez”, diz.

A reportagem do JS buscou ouvir a versão dos fatos de Marcio Porto e enviou a ele um e-mail com perguntas. Uma resposta foi enviada com as explicações, sem contudo entrar nos detalhes questionados. “Bom em primeiro lugar, as vezes nós temos que mudar de empresa para ter um salário melhor, foi exatamente o que aconteceu comigo. Em segundo lugar nunca coloquei para a empresa que chamaria a Imigração para ninguém, o fato é que esse senhor que está me acusando, usava dois nomes falsos para trabalhar na mesma empresa, usava um nome na Manutenção e outro nome no Departamento de Limpeza, claro que a fraude ficou muito evidente para a empresa, que não teve outra saída a não ser demitir a pessoa em questão”, afirmou Marcio Porto em sua resposta.

A companhia aonde Marcio Porto e o seu ex-colega foram demitidos, não retornou as ligações da redação.

Outras polêmicas
Muito conhecido nas redes sociais por causa de declarações fortes e contundentes, Marcio Porto tem um histórico de polêmicas e confusões com diversas pessoas que se sentem atingidas em decorrência de suas opiniões.

Assédio moral
Se por qualquer razão ou motivo alguém for assediado moralmente, tem o direito de denunciar o abusador e buscar na justiça a reparação para o dano. Não se submeta a qualquer pretexto a nenhum tipo de constrangimento e/ou abuso moral. Se for o caso chame a polícia e procure os seus direitos.

Publicado anteriormente no Jornal dos Sports USA. Foto: reprodução/Redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here