MALANDRO brasileiro é sentenciado por golpes financeiros

Alexandre Kawamura foi filmado em ação no Texas e preso em Massachusetts

0
819
Alexandre Kawamura foi condenado a uma pena de dois anos e seis meses de prisão

O brasileiro Alexandre Kawamura, 43 anos, foi condenado na quarta-feira, 8, pelo juiz distrital da Corte Federal em Boston Leo T. Sorokin a 30 meses de prisão, três anos de liberdade supervisionada e também obrigado a pagar US$ 199.078,00 em restituição financeira. Em fevereiro deste ano, Alexandre declarou-se culpado de duas acusações de uso de dispositivos ilegais para roubar dados e informações de cartões de débito e crédito; quatro por fabricar equipamentos e dispositivos ilegais para caixas eletrônicos e ATMs e outras duas acusações de roubo de identidade agravado. 

Alexandre agia em cumplicidade com sua esposa Karem Kawamura, que também foi presa, admitiu culpa e após o cumprimento da sua sentença foi deportada para o Brasil.  

O casal Kawamura chegou aos Estados Unidos em novembro de 2017 com vistos de turismo e receberam uma permanência de seis meses. Foram para o Texas onde Alexandre colocou dispositivos de clonagem em caixas eletrônicos em diversas cidades. Em janeiro de 2018, vieram para a área de Boston, Massachusetts, onde passaram a aplicar os seus golpes.

Hospedaram-se em um hotel em Chelsea, onde Karem registrou-se com o nome de ‘Sheyla Porto’, com o qual recebeu pelo menos duas encomendas do Brasil com equipamentos de clonagem. Alexandre alugou uma unidade de armazenamento em um storage em Everett, usando o nome de ‘Alex Justo’, onde guardava os equipamentos de clonagem de cartões. 

Entre os dias 24 de fevereiro e 15 de março, Alexandre instalou dispositivos de clonagem de cartões em ATMs do Eastern Bank em Saugus, Medford, Stoneham e Malden. Ainda em março, no dia 16, o casal fez compras no Dick’s Sporting Goods em Medford e Alexandre usou um cartão de crédito com o nome de ‘Alex Justo’, para pagar as suas compras. O cartão continha informações de uma conta que havia sido clonada por ele. O casal Kawamura foi preso no dia 30 de março de 2018 em Stoneham e acusados de golpes contra o sistema bancário.

Antes de vir para Massachusetts, Alexandre Kawamura havia colocado dispositivos fraudulentos em caixas eletrônicos em Austin e San Antonio, no Texas. Ele foi flagrado em câmeras de vigilância quando agia nos bancos University Federal Credit Union e Randolph Brooks Federal Credit Union e de caixas eletrônicos do Randolph Brooks em novembro e dezembro de 2017.

Ameaças

Karem Kawamura diz que seu marido foi acusado e processado injustamente

Karem Kawamura que após cumprir a sua pena de prisão, foi deportada para o Brasil, constantemente faz ameaças de processo contra o blog e seu responsável, porque no entendimento dela, a narrativa não é verdadeira. Instada por diversas vezes a dar a sua versão do que se sucedeu com Alexandre e com ela, afirma não querer falar. Reclama de que sua foto ilustra algumas das reportagens publicadas no blog. Na quinta-feira, 9, Karem mais uma vez contestou o processo judicial americano atacando o FBI e as autoridades. “Pois tem muitas coisas que não são faladas a justiça americana!! Que a promotoria não fala o FBI não fala…. Pois a promotoria coloca no no cu da pessoa que ficou ai presa coisas que não fez!! Roubos de outras pessoas que voltaram pro Brasil!! Como um bom repórter você tinha que vê que todas as pessoas que foram presa aí tudo tem uma vê com a outra..”, (SIC) disse Karem Kawamura em um e-mail. 

Todos os direitos © reservados. Permitida a reprodução total ou parcial desde que citada a fonte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here