Laura!

0
162

Nesta semana que antecede o dia Internacional das Mulheres, vou contar  a história de algumas mulheres, começando com Laura Almeida fez cinco anos no dia 30 de janeiro e é portadora de Leucemia ALL desde os dois anos de idade, Laura caiu e quebrou o pulso e quando Carla Almeida, a sua mãe a levou ao hospital em Worcester onde moravam, os médicos fizeram uma série de exames. Três semanas depois numa consulta de rotina, a médica disse para Carla que havia notado uma discrepância no desenvolvimento de Laura.

LAURA
Laura com os pais e a irmã. Reprodução Facebook

Dias depois, Carla que é casada com Leonardo e mãe de Vitória de 10 anos, foi chamada ao hospital para que Laura – na foto com a irmã Vitória – fizesse uma nova série de exames clínicos e quando os resultados ficaram prontos, diagnosticaram a Leucemia no início como a médica afirmou para Carla. “Sei que nada é por acaso, mas se a Laura não tivesse caído e precisasse ser levada ao hospital, talvez o diagnóstico não fosse feito tão cedo, o que permitiu que o tratamento fosse iniciado tão logo foi detectada a doença”, diz Carla.

Laura foi diagnosticada em 13 de abril de 2012 e até então não tinha nenhum sintoma da Leucemia. As sessões de quimioterapia foram iniciadas dois dias depois e desde então Laura tem se submetido a sessões constantes via cateter, espinhal ou oral e faz parte de um grupo de estudos de crianças com a mesma patologia que ela e o tratamento deve se estender até outubro deste ano sempre no UMass Memorial Hospital em Worcester, onde Laura começou o seu tratamento.

Leonardo Almeida, o pai de Laura trabalha com granito e há alguns meses voltou com a família a morar em Martha’s Vineyard, onde viveram tempos atrás, depois de terem morado no Charity House em Worcester, que são casas destinadas a famílias que têm parentes enfermos.

O trabalho prometido a Leonardo em Martha’s Vineyard nunca se concretizou e hoje ele trabalha numa empresa de pintura para sustentar sozinho a casa, já que Carla se dedica a cuidar de Laura em tempo integral, já que a menina precisa de atenção pois o seu sistema imunológico carece de cuidados para não pegar nenhuma infecção. “Hoje temos algumas contas e o aluguel atrasado”, diz Carla. No inverno não há trabalho e por isso a família passa por dificuldades e não tem nenhum tipo de ajuda de entidades ou do governo, e cada vez que tem que ir a Worcester para o tratamento de Laura, custeia os gastos com transporte, alimentação e hospedagem.

A família mantém uma página no Facebook e uma amiga criou um conta no Gofundme.com para receber ajuda. Carla e Leonardo aceitam em nome de Laura, ajuda de quem estiver disposto a tanto e quem desejar fazer contato pode usar os dados a seguir.
Jehozadak Pereira

Prestação de serviço
Laura Almeida
Gold Hope Project
Página no Facebook
Conta para doações no Gofundme.com
Carla Almeida
774.242-5763
carlaphotos@me.com

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here