INTER lidera e o Galo goleia o Flamengo no Mineirão

0
114
Implacável, o Atlético-MG goleou o Flamengo no Mineirão. Foto: CAM

Frase
“O relvado estava em péssimas condições
Abel Ferreira
Novo treinador do Palmeiras reclamando das condições do gramado de São Januário

Sobe 
Ibrahimovic
Chato, arrogante, prepotente e craque! Talvez esta seja uma das mais adequadas descrições do grande craque que atua no Milan e que aos 39 anos é o artilheiro do Campeonato Italiano com 8 gols em 7 jogos

Desce
Eleição no Vasco
Entra mandato sai mandato, e as eleições no Vasco continuam enroladas como sempre foram, desde os tempos de Eurico Miranda…

Brasileirão Série A
20ª rodada
Sábado, 7 de novembro
Athletico-PR 2 x 1 Fortaleza
São Paulo 2 x 1 Goiás
Atlético-GO 1 x1 Corinthians
Domingo, 8 de novembro
Vasco 0 x 1 Palmeiras
Internacional 2 x 2 Coritiba
RB Bragantino 1 x 1 Santos
Atlético-MG 4 x Flamengo
Bahia 1 x 0 Botafogo
Fluminense x Grêmio
Ceará 0 x 0 Sport

O Internacional é o líder da Série A com 36 pontos ganhos; o Atlético-MG é o 2º colocado com 35 pontos ganhos; o Flamengo é o terceiro com 35 pontos ganhos  e fechando o G4, o São Paulo é o 4º com 33 pontos ganhos. Na zona do rebaixamento estão o Botafogo em 17º com 20 pontos ganhos; o Vasco é o 18º com 19 pontos, mesma pontuação do Athletico-PR que é o 19º e o Goiás é o lanterna com 12 pontos ganhos.

Série B
20ª rodada
Sexta-feira, 6 de novembro
Guarani 2 x 1 CSA
Botafogo 0 x 1 Cruzeiro
Náutico 2 x 2 Avaí
Paraná 1 x 1 Confiança
Sábado, 6 de novembro
Brasil de Pelotas 3 x 0 Cuiabá
Figueirense 0 x 1 Operário
América-MG 1 x 1 Ponte Preta
Chapecoense 0 x 0 Oeste
Sampaio Corrêa 2 x 1 Vitória
CRB 0 x 1 Juventude

Louco, muito louco…
Há cinco rodadas, o Palmeiras apanhou do Coritiba em casa; o Atlético-MG empatou com o Fluminense e o Flamengo com o Bragantino. Já o Grêmio ganhou do Botafogo e Internacional goleou o Sport e o São Paulo teve o seu jogo contra o Ceará adiado. Na rodada seguinte, São Paulo e Grêmio não saíram do empate em 0x0; o Flamengo goleou o Corinthians em São Paulo; o Internacional bateu o Vasco; o Palmeiras continuou apanhando, desta vez do Fortaleza e o Bahia encaçapou o Atlético-MG. Na 18ª rodada, o Atlético-MG empacou e empatou sem gols com o Sport; o Palmeiras de técnico interino voltou a vencer, enquanto que Inter e Flamengo empataram num dos melhores jogos da atual edição da Série A; o Grêmio ganhou do Athletico-PR fora de casa e a partida do São Paulo contra o Botafogo foi adiada para o longínquo 9 de dezembro. A 19ª foi uma rodada cruel para o Internacional que perdeu para o Corinthians, para o Flamengo que perdeu de goleada para o São Paulo no Maracanã e para o Atlético-MG que tomou três do Palmeiras. Já o Grêmio ganhou do RB Bragantino. Neste ganha, empata e perde chegamos na 20ª rodada, já no 2º turno e o São Paulo bateu o Goiás; no jogo dos técnicos portugueses, o Palmeiras ganhou do Vasco; o Inter se enroscou no Coritiba em casa e no principal jogo da rodada, o Atlético-MG atropelou o Flamengo em casa. Tudo muito louco mesmo…  

Vai uma aí?

Camisa alusiva ao Mundial de 1970

Para comemorar os 50 anos do tricampeonato mundial, a CBF lançou no domingo, 8, uma camisa comemorativa tendo o ex-treinador Mario Jorge Lobo Zagallo como garoto-propaganda. Aos 89 anos, Zagallo participou como jogador das conquistas de 1958 e 1962 e como treinador em 1970, na mais espetacular seleção de todos os tempos. A camisa traz o numeral 70 como grafismo na parte de trás da camisa, além de outros simbolismos, como o distintivo da CBF. A nova camisa será usada na partida contra a Venezuela no dia 13 de novembro em São Paulo e está a venda no site da Nike pela bagatela de R$ 499,99. Vai comprar uma? Nos últimos tempos, tristemente a camisa da seleção brasileira que virou bandeira de uma corrente política que se apoderou de um dos grande símbolos de patriotismo…

Histórias da bola
E por falar em seleção brasileira, nada melhor do que relembrar uma história com Garrincha e suas peripécias na Copa do Mundo em 1958

Mané e o ‘João’ russo

Garrincha enfileirou os russos na Copa do Mundo de 1958

Copa de 1958, o Brasil enfrentou a temível Rússia, que fora campeã dois anos antes nos jogos Olímpicos de Melbourne e os russos estudaram o futebol de Garrincha e ‘descobriram’ um método infalível de pará-lo. O relato é de Ruy Castro no livro “Estrela Solitária: Um brasileiro chamado Garrincha”, sobre os três minutos mais fascinantes da história do futebol de acordo com o inglês Stanley Mathews, que bastaram para que o genial Mané desmontasse o método científico dos russos.
Vavá toca para Didi, que lança Garrincha. O lateral Kuznetsov corre. Mané ginga o corpo para a esquerda, mas sai pela direita. Kuznetsov desaba de traseiro no chão. A educada torcida sueca não sabe se ri ou se aplaude. Na dúvida, deixa o queixo cair. Sete segundos depois, Garrincha tem de novo Kuznetsov à sua frente. De novo, balança o corpo para direita e passa como uma flecha para a esquerda. Repentinamente, pisa na bola e estanca. O lateral soviético volta à carga. Leva outro drible. E mais outro. A torcida fica de pé, atônita. Mané invade a área perseguido por Kuznetsov, Voinov e Krijevski. Dribla os três. Pelé está livre na pequena área. Mas Garrincha, mesmo sem ângulo, dispara a bomba. A bola explode na trave direita de Yashin e se perde pela linha de fundo. Um minuto de jogo. O estádio inteiro ri e aplaude com entusiasmo. Garrincha volta para o meio de campo com seu trote desengonçado. A defesa brasileira intercepta o tiro de meta soviético e a bola vai aos pés de Mané. Que passa para Didi. Para Pelé. Para Garrincha. Para Pelé. Outra bomba estoura contra as traves de Yashin. Dois minutos de jogo. Garrincha está de novo com a bola. Corre em ziguezague. Finge que vai, e não vai; finge que vai, e vai. Os soviéticos vão ficando estendidos no chão. Um a um. Didi lança Vavá. Gol do Brasil. O relógio marca três minutos”.

Torcedores da semana
Fernando e Nilo Oliveira

Fernando e Nilo Oliveira: pai e filho; pastores; apaixonados por Deus; pela família e pelo Flamengo…

Como você deve ter visto, nesta semana são dois torcedores. E que torcedores do Flamengo! Vamos começar com Nilo Oliveira. Estar ao lado dele é a certeza de boas gargalhadas com suas histórias, aliás, Nilo é uma figura ímpar e tem com o filho Fernando muitas coisas em comum. Ambos são pastores que amam suas ovelhas e não se cansam de pregar o Evangelho. São também flamenguistas de carteirinha. Uma das melhores histórias de Nilo envolve justamente a sua paixão pelo Flamengo. Empolgado com a campanha vitoriosa do rubro negro da Gávea em 1981 – ano em que conquistou a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes, resolveu que o filho que estava para nascer em alguns meses se chamaria ‘Zicomengo’, em homenagem ao maior craque flamenguista da história e ao grande Mengo. Porém, Cleide, a mãe bateu o pé e disse um sonoro não. Então colocaram o nome de Fernando no menino, que ao completar um ano de idade ganhou uma festona inspirada no Flamengo. Na hora do parabéns, Nilo tascou um sonoro “é pique, é pique, é pique – mengo! mengo! mengo!”, e foi assim que Fernando tornou-se um torcedor do Flamengo para o resto da vida, tal como Nilo, o seu pai flamenguista…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here