FRONTEIRA: sete menores brasileiros são separados de suas famílias

Primeiros menores brasileiros separados de seus pais na fronteira vão para um abrigo

0
10381

Uma reportagem publicada pelo jornal Los Angeles Times, dá conta de que pelo menos sete menores brasileiros que foram separados de seus pais ou entraram desacompanhados nos Estados Unidos estão no abrigo Estrella Del Norte, em Tucson, Estado do Arizona.

Três deles com idades entre 8, 10 e 17 anos são filhos de Jaene Silva de Miranda, com quem conseguiram falar por telefone 17 dias depois de ali estar. Jaene está detida em um centro em Eloy, cerca de 60 milhas de distância dos filhos, que estão no Estrella del Norte desde o dia 19 de maio. Jaene e seus filhos estão sendo assistidos por oficiais do Consulado-Geral do Brasil em Los Angeles.

Os primeiros dias dos irmãos no abrigo foi de pânico e embora bem tratados, não podem sequer se abraçar, pois o regulamento do local não permite que as crianças de toquem.

No dia 30 de maio, outros quatro menores brasileiros chegaram ao Estrella del Norte, sendo que um deles têm 14 anos e os outros com 17 anos – no dia 24 de junho, um dos menores fará 18 anos e será transferido para um centro de detenção de adultos. Este menor cruzou a fronteira desacompanhado, enquanto que a mãe de um dos que tem 17 anos, está também detida no Texas. Os pais ou responsáveis por outros dois não foram localizados.

De acordo com a reportagem é a primeira vez que o abrigo recebe menores brasileiros. Cerca de 1.995 menores de idade foram enviados a centros de detenção, enquanto que seus pais estão detidos em prisões federais, em uma nova fase de repressão do governo Trump que decidiu tratar a todos – pais e filhos como criminosos.

Abrigos semelhantes ao Estrella Del Norte espalham-se pelos Estados da Califórnia, Texas e Arizona e abrigaram cerca de 25 mil crianças no ano passado. Atualmente, a administração Trump contrata 100 abrigos em 17 estados, que atualmente abrigam 11.313 crianças. Por força legal, a Border Patrol tem de entregar crianças e menores desacompanhados ao Health and Human Services Department’s Office of Refugee Resettlement (ORR) dentro de 72 horas após a detenção.

Imagens meramente ilustrativas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here