FLAMENGO é goleado pelo São Paulo e perde chance de liderar

0
83
Maracanã: um domingo a ser esquecido pelo Flamengo. Foto: SPFC

Frase
Aí vem uma cidadão que faz o que faz, e ainda com mais três ou quatro pessoas dentro da sala do VAR que concordam com o que ele faz. Qual é o intuito? Jogar um campeonato para quê, com um lance capital desses decidir uma expulsão

Rogério Ceni
Inconformado com a derrota do Fortaleza para o Fluminense, o técnico detonou os juízes do VAR

Sobe 
Anderson Silva
Mesmo perdendo por nocaute a última luta da sua carreira, o brasileiro Anderson Silva entra para a história do MMA como o maior de todos da categoria. Uma trajetória brilhante

Desce
Josep Maria Bartomeu
A interminável crise do Barcelona, teve mais um capítulo nesta semana com a renúncia do presidente do clube e mais reclamações do craque Lionel Messi

Brasileirão Série A
19ª rodada
Sexta, 31 de outubro
Botafogo 2 x 2 Ceará
Corinthians 1 x 0 Internacional
Coritiba 1 x 0 Atlético-GO
Fortaleza 0 x 1 Fluminense
Domingo, 1 de novembro
Flamengo 1 x 4 São Paulo
Sport 1 x 0 Athletico-PR
Santos 3 x 1 Bahia
Goiás 1 x 1 Vasco
Segunda-feira, 2 de novembro
Palmeiras x Atlético-MG
Grêmio x RB Bragantino

Ops, mesmo tropeçando diante do Corinthians, o Internacional é o líder – no critério de desempate – da Série A com 35 pontos ganhos; mesma pontuação do Flamengo que é o 2º colocado – que por sua vez foi devidamente atropelado pelo São Paulo; o Atlético-MG é o terceiro com 32 pontos ganhos e pode assumir a liderança desde que vença o Palmeiras na segunda-feira e fechando o G4, o Fluminense é o 4º com 32 pontos ganhos. Na zona do rebaixamento estão o Coritiba em 17º com 19 pontos ganhos; o RB Bragantino é o 18º com 19 pontos; o Athletico-PR é o 19º com 16 pontos e o Goiás é o lanterna com 12 pontos ganhos.

Brasileirão Série B
19ª rodada
Sexta-feira, 30 de outubro
Vitória 0 x 0 Brasil de Pelotas
Cruzeiro 2 x 0 Paraná
Sábado, 31 de outubro
Oeste 0 x 3 Sampaio Corrêa
Confiança 0 x 2 Chapecoense
Avaí 1 x 0 América-MG
Operário 0 x 0 Botafogo
CSA 3 x 1 Náutico
Cuiabá 3 x 0 CRB
Juventude 1 x 0 Guarani
Segunda-feira, 2 de novembro
Ponte Preta x Figueirense

Diego Maradona: o maior de todos os argentinos

Maradona 60 anos
Mesmo achando que é melhor do que Pelé, Diego Armando Maradona completou nesta semana, 60 anos. Não, definitivamente não, Maradona não é melhor do que Pelé, mas também foi incomparável na sua genialidade e arte de jogar futebol. Sua fama cresceu consideravelmente depois de que aos 6 minutos do segundo tempo da quartas de final da Copa do Mundo de 1986, no México, Maradona saltou com o goleiro Shilton e socou a bola que entrou. Maradona saiu comemorando e depois disse que o gol foi com “la mano de Dios”, mão que só o juiz e o bandeirinha não viram e fez fama e fortuna na Europa, principalmente no Napoli onde foi o principal jogador da história e rei do pedaço. depois disto a sua carreira entrou em declínio técnico e ele nunca mais foi o mesmo, ainda que seja o maior jogador argentino de todos os tempos.

O peso da fama
Maradona padeceu as agruras do ostracismo e da decadência. Nascido e criado na paupérrima Villa Fiorito, uma favela de caixotes e papelão em Buenos Aires, viu a sua sorte – e da família – ser mudada a partir do seu talento de fora de série com a bola nos pés. Dieguito, El Pibe de Oro, El Diez, El Fenónemo, La Mano de Dios, são alguns dos adjetivos superlativos dados a Maradona. Na sua eterna briga para ser maior que Pelé, mais importante que a FIFA e mais influente que os dirigentes do futebol mundial, elegeu-os a todos como desafetos eternos e imperdoáveis. Na sua época áurea no futebol, Maradona foi dos profissionais mais bem pagos em todos os tempos, o que fez com que se tornasse um milionário com uma fortuna e patrimônio incalculável. Ao ser pego com traços de cocaína num exame antidoping na Itália o mundo de Maradona ruiu sem dó e nem piedade. Suspenso por mais de um ano, voltou à seleção Argentina na Copa do Mundo dos Estados Unidos, onde um novo exame antidoping custou-lhe nova suspensão, a partir daí o seu declínio se acentuou; a prisão em Buenos Aires, as aparições se tornaram cada vez mais patéticas e a obesidade, tornaram-no numa figura patética e aparvalhada. Maradona foi mais um que sucumbiu à fama súbita, e nos últimos tempos parece ter entrado nos eixos apesar do xingatório recente contra a imprensa do seu país que o criticou, que não servem para ofuscar a sua genialidade.

Histórias da bola
Passando a bola para o dono do time

Evaristo de Macedo: política da boa vizinhança com os astros do Real Madrid

O Real Madrid era uma panela de craques comandada pelo argentino Alfredo Di Stefano que era devidamente coadjuvado por Puskas, Gento e Santamaria. Para entrar ali, precisava cair mas graças do chefão argentino que queimou até o craque Didi, que entrou em atrito com diversos jogadores e foi mandado embora. Evaristo de Macedo era centroavante do rival Barcelona e foi contratado para jogar no Real Madrid. Logo no primeiro jogo, Evaristo saiu na cara do goleiro e tinha tudo para fazer o gol, porém viu que Di Stefano estava livre na pequena área e rolou a bola para ele fazer o gol. Ganhou a simpatia, o respeito, o carinho de todos e durante todo o tempo em que jogou no Real, recebeu bolas e mais bolas de Di Stefano, de Puskas e de todos os outros craques do time, tornando-se um dos ídolos que brilharam tanto no Barcelona, quanto no Real Madrid…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here