EVERETT: mulher assassinada por ex-marido era amiga de brasileiros

Ersilia Cataldo era muito estimada pela comunidade católica em Everett, MA

0
4447
Ersilia Cataldo Matarazzo é mais uma vítima da violência doméstica

A americana de origem italiana Ersilia Cataldo Matarazzo,  morta a tiros por seu ex-marido Emilio Matarazzo na manhã desta quarta-feira, 19, era secretária oficial da Igreja de Santo Antonio em Everett, acerca de 15 anos. Ersilia atendia as comunidades italiana e americana e era muito querida, respeitada e estimada pela comunidade católica na cidade, além de trabalhar na prefeitura da cidade. Ersilia fez 50 anos no dia 15 de dezembro.

Ersilia que estava em processo de divórcio com seu ex-marido e em litígio na Corte de Família, saia da casa dos seus pais, quando foi morta a tiros por ele dentro do seu carro e morreu no local.

Emilio Matarazzo, 55 anos, entregou-se na delegacia de Polícia de Everett cerca de duas depois de ter atirado na ex-esposa e foi imediatamente preso e será levado para uma audiência na Corte Distrital de Malden na quinta-feira, onde será acusado de homicídio.

A morte de Ersilia foi imediatamente sentida na comunidade católica de Everett. “Ela era muito querida de todas as comunidades. Era a mulher mais doce que pude encontrar, linda, organizada, carinhosa e carismática. A Paróquia está devastada e estamos arrasados com esta tragédia. Ela vai nos fazer muita falta”, disse a irmã Elisete Signor, diretora-executiva do Centro Comunitário Scalabrini em Everett, “Era uma pessoa admirável e muito amiga dos imigrantes a quem atendia com muito carinho e atenção”, complementa. Ersilia que tinha três filhos era prima do prefeito de Everett Carlo DeMaria Jr., e na terça-feira, 18, participou de uma celebração natalina na Igreja Católica de Santo Antonio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here