CUIDANDO da saúde mental em tempo de coronavírus

FIQUEM EM CASA. Um falido se recupera, mas um falecido não

0
293
Sandra Ferreira atende a comunidade brasileira há muitos anos na área da saúde mental

“Não aguento mais. Eu vou explodir!”, diz Maria (nome trocado), que está há mais de uma semana trancada em casa desde que o governador Charlie Baker decretou estado de emergência e a empresa onde ela trabalha encerrou as atividades temporariamente. Como ela não tem documentos, não pode coletar e para ajudar ainda mais, algumas das casas em que ela limpa, cancelaram e só restou-lhe ficar trancada em casa reclamando da vida, de tudo e de todos. 

Sandra Ferreira é psicóloga clínica

A sensação que Maria tem que vai explodir é mais comum do que se pensa, já nestas situações de muita tensão e pressão e o convívio dentro de casa tende a se complicar um pouco. A grande pergunta que se faz é como agir em tais situações onde para muita gente, vai faltar trabalho e consequentemente dinheiro para pagar as contas. Como agir então? 

Para ajudar as pessoas a enfrentar tais desafios, o blog entrevistou a psicóloga clínica Sandra Ferreira, que tem cerca de 30 anos de experiência profissional em assuntos de saúde mental. Confira as respostas de Sandra Ferreira a seguir.

Diante da atual situação, como alguém pode manter a saúde metal íntegra e com tanta pressão? 
Os dois pontos fundamentais que nos ajudam a manter o equilíbrio mental: exercício físico (mesmo em casa é possível exercitarmos o corpo. Descer e subir escadas se morar em casa de vários pisos, andar pela casa, ou mesmo fazer aulas de ginástica usando o YouTube ou outros apps gratuitos). A segunda coisa fundamental é pensamento positivo. Em vez de se deixar levar pelo desespero, brigas, revolta, raiva ou medos, cheque se seus amados e amigos estão bem. Troquem mensagens positivas de encorajamento e de fraternidade. Não julguem, critiquem ou acusem ninguém. Rezem e orem uns pelos outros.

Sem trabalho e com as incertezas da vida, há um agravamento dos problemas relacionados à saúde mental?
Sem dúvida! Isso leva as pessoas ao desespero, ansiedade, depressão e tudo isso baixa o sistema imunológico e as pessoas ficam ainda mais vulneráveis para contrair infecções e doenças físicas. Mas devemos lembrar que a humanidade já passou por várias crises muito piores, durante guerras, a grande depressão, nazismo, etc. Nem todos morreram. Devemos sempre viver um dia de cada vez, com prudência, auto-cuidado, fraternidade e cuidados uns para com os outros, mesmo a distância, e sem pânico. Cultivar energias e pensamentos positivos mesmo em meio ao caos é o segredo dos que sobreviveram no passado e não será diferente agora.

Como o ocupar o tempo ocioso e também o convívio familiar neste tempo?
É uma ótima oportunidade de recuperarmos o que nosso mundo civilizado nos tirou: conversarmos, contarmos piadas, cozinharmos, fazermos refeições juntos. Cuidarmos uns dos outros pessoalmente se moram juntos ou a distância ou se isolados. Também uma ótima ocasião para cultivarmos ou desenvolvermos algum hobby, desenhar, pintar, tocar ou ouvir músicas, dançar, meditar, escrever, ler etc. Sempre tendo em mente evitarmos o cultivo de energias e pensamentos negativos. Evite estar em contato com pessoas, notícias e circunstâncias negativas. Cultive, produza, esteja imerso e divida amor, fraternidade, compaixão, paz e alegria.

Como detectar alterações na saúde mental?
Alterações de humor, do sono, do apetite, da memória, da concentração, e sintomas físicos como dores, etc são os mais comuns. Em tempos de crise como esse, é de certa forma normal sentirmos essas alterações. O segredo e nos cuidarmos e seguirmos as dicas mencionadas, além de comermos alimentos saudáveis com moderação, bebermos bastante água, abstinência total de álcool e drogas ilícitas ou não prescritas pelo seu médico, para passarmos por isso tudo bem e saudáveis.

Que conselhos a senhora daria para a comunidade brasileira para fazer frente aos problemas decorrentes
FIQUEM EM CASA. Um falido se recupera, mas um falecido não. Mantenham a calma, cultivem pensamentos e sentimentos positivos. Evitem estar rodeados de pessoas e notícias negativas. Lembrem-se que tudo passa e em estados de crise, focarmos no amor, fraternidade, atitude otimista, de harmonia, paz e cooperação é o que fez nossos antepassados sobreviverem a momentos de mais crise no passado. Nosso mundo está doente já há muito tempo. Doente moralmente e espiritualmente. Essa é uma ótima oportunidade para recuperamos os valores perdidos de respeito, aceitação das diferenças, amor e respeito à natureza, amor ao próximo e fraternidade que nosso planeta tanto precisa. Nada no universo acontece por acaso. Isso não é culpa dos chineses ou de quem quer que seja. É culpa de todos nós que deixamos nosso mundo chegar a esse caos. Então a mãe natureza está gritando e nos dando uma chance de nos redimirmos, recuperando nosso bom senso e recuperando nossos valores básicos de uma vida saudável em sociedade, que é o respeito, amor, fraternidade, cooperação e harmonia. Nós dependemos uns dos outros e dependemos da natureza. Não há outra forma de cultivarmos um mundo saudável a não ser pelo respeito e aceitação das diferenças, cooperação, harmonia, e amor uns para com os outros e para com a natureza.

Prestação de serviço
Sandra Ferreira – psicóloga clínica
Atendimento por vídeo, WhatsApp, Zoom ou Facetime. Quem precisar pode mandar mensagem para 617.953-7073 ou pelo e-mail healthymindtoday@gmail.com
Sandra Ferreira aceita vários seguros de saúde e para saber mais sobre o seu trabalho e atendimento clique aqui. 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here