CRUZEIRO: um clube centenário e abatido por más administrações

0
485
O Cruzeiro não fez uma boa campanha e continua na Série B

Sobe
Vagner Mancini
E não que é que ele conseguiu dar padrão de jogo e reabilitar o time…

Desce
Rogério Ceni
Balança, balança e o mundo vai cair na sua cabeça se o Flamengo perder mais uma… 

Resumo da rodada
O Botafogo, para tristeza do Alfredo Melo, Dodô Mendes e outros botafoguenses ilustres caminha a passos largos para a Série B. Bahia, Goiás e Coritiba parecem seguir pela mesma trilha. Na parte de cima da tabela, tudo embolado…   
Brasileirão Série A
30ª rodada
Sexta-feira, 15 de janeiro
Palmeiras 1 x 1 Grêmio
Sábado, 16 de janeiro
Fluminense 1 x 0 Sport
Vasco 0 x 1 Coritiba
Domingo, 17 de janeiro
Santos 2 x 1 Botafogo
Athletico-PR 1 x 1 São Paulo
Atlético-MG 3 x 1 Atlético-GO
Internacional 4 x 2 Fortaleza
Ceará 1 x 2 RB Bragantino
Segunda-feira, 18 de janeiro
Goiás x Flamengo  
Quinta-feira, 28 de janeiro
Bahia x Corinthians

O São Paulo – 57 pontos ganhos – que vinha bem, parou de vez e viu o Internacional – 56 pontos ganhos – encostar de vez; em 3º está o atlético-MG com 53 pontos ganhos e fechando o G4, o Grêmio tem 50 pontos ganhos. Na zona do rebaixamento estão o Bahia com 29 pontos ganhos em 17º; o Goiás é o 18º com 26 pontos ganhos, o Coritiba é o 19º com 25 pontos ganhos e o Botafogo é o lanterna com 23 pontos ganhos.

Série B
35ª rodada
Quinta-feira, 14 de janeiro
Operário 3 x 2 CRB
Cuiabá 4 x 0 Guarani
Sexta-feira, 15 de janeiro
Figueirense 3 x 0 Brasil de Pelotas
Sampaio Corrêa 2 x 1 Paraná
América-MG 1 x 1 Botafogo
Sábado, 16 de janeiro
CSA 1 x 1 Avaí
Juventude 1 x 0 Cruzeiro
Oeste 0 x 1 Confiança
Domingo, 17 de janeiro
Ponte Preta 2 x 0 Náutico
Vitória 0 x 0 Chapecoense 

O América-MG – 68 pontos ganhos – e a Chapecoense – 67 pontos ganhos – garantiram antecipadamente o tão sonhado acesso à Série A na temporada. As duas vagas restantes são disputadas pelo Cuiabá com 58 pontos ganhos; pelo Juventude que tem 55 pontos ganhos e pelo CSA com 53 pontos ganhos. No Z4 estão o Vitória em 17º com 39 pontos ganhos; o Paraná está em 18º com 36 pontos ganhos; o Botafogo é o 19º com 34 pontos ganhos e o Oeste é o lanterna com 26 pontos ganhos.

E o Cruzeiro, ó…
É de se lamentar a situação do Cruzeiro, que vai permanecer mais um ano na Série B e não é nem sombra do grande clube que foi num passado recente. Dirigentes amadores e más administrações colocaram no fundo de um poço profundo e que para sair de lá vai ser preciso trabalhar duro. Jogadores medíocres, longe da tradição do Cruzeiro, dívidas milionárias e é possível dizer que o clube vive um fim de feira e é motivo de escárnio e gozação dos adversários. Um grande clube que virou chacota e que jamais lembra as conquistas de outrora e recentes, com verdadeiros esquadrões que fizeram a alegria de milhões de torcedores. O Cruzeiro de hoje dá pena. Ou seja, um Cruzeiro decadente e abatido. Uma pena…

Redenção
Atlético-MG, Palmeiras, Corinthians, Botafogo, Fluminense, Coritiba, Grêmio, Vasco, Internacional, Bahia e Vitória foram alguns dos grandes clubes que passaram pelo calvário da Série B e voltaram em grande estilo. Neste ano o grande que está por lá é o Cruzeiro que não encarnou a tarefa de jogar como a ocasião exige para amargura da sua imensa e fiel torcida. A Série B é uma boa ocasião para se refletir onde estão os erros e corrigir a rota. O problema é que os clubes não aprendem a lição e continuam flertando com o perigo.

Quem paga a conta?
Cartolas amadores, torcedores travestidos de dirigentes que cumprem mandatos as vezes desastrosos e depois vão embora deixando dívidas milionárias e impagáveis para os clubes, sem que sejam responsabilizados por isso. Vergonhoso ver o outrora grande Cruzeiro transformar-se num anão futebolístico, sem qualquer perspectiva de tornar num futuro bem próximo grande novamente. A culpa é dos dirigentes, dos grandes caciques que mandam e desmandam nos clube, não respeitando a instituição e fazendo com que se torne um exemplo a não ser seguido. Um exemplo disto é o Palmeiras, um clube com o pior bastidor do futebol brasileiro, onde quem está no poder sofre a oposição ferrenha de quem opera por trás das cortinas para tornar o ambiente péssimo e insalubre. A mão que balança o berço do Palmeiras é o indefectível Mustafá Contursi, eminência sinistra que manda em tudo e faz com que tudo seja do seu modo e jeito. O certo é que no Palmeiras passaram nos últimos tempos bons administradores e péssimos dirigentes que cumpriram os seus mandatos e foram embora. Os técnicos se sucederam uns aos outros e sequer tiveram tempo de impor seus trabalhos e alguns foram efêmeros mesmo, sem deixar o mínimo de saudades. Jogadores de razoável técnica passaram por lá e foram embora amedrontados pela violência e truculência da torcida que quando alguma coisa vai mal não hesita um instante em agredir atletas. Atualmente o Palmeiras tem dinheiro, um time que está na final da Copa do Brasil e da Libertadores, que é bem administrado, mas a qualquer hora pode desandar tudo. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here