CRISE na Rede Abr: locutores deixam grade de programação

Programadores e locutores dos principais programas deixaram a emissora

0
880
Emissora passa por uma crise sem fim...

Em uma decisão ousada e controversa, programadores e locutores da Rede Abr A Brasileira, em Framingham, Massachusetts, deixaram a grade de programação da emissora, e já não foram ao ar na segunda-feira, 6.

Linette Holder: sem diálogo com os programadores

Um dos motivos foi em solidariedade ao locutor Sergio Resende, titular do ‘Vem Viver Show’ que estava no ar há 16 anos e era o programa mais antigo da emissora. Resende foi comunicado verbalmente por Myron Mitchell que é diretor Rede Abr na sexta-feira, 3, que seu programa não mais iria ao ar. “Ele não me deu nenhum motivo para me tirar do ar, e afirmou que esta era a vontade da diretoria da emissora. Estranhei porque meus pagamentos estão em dia, tenho depósito e cumpro rigorosamente tudo o que eles me determinam, inclusive rodar no programa inserções comerciais da emissora, alguns que conflitavam com os patrocínios do programa. Isto me causou perplexidade, pois fui desrespeitado, meus ouvintes e meus patrocinadores também foram desrespeitados pela direção da Rádio, que foram totalmente incensíveis”, disse Sergio Resende.

Aliado a este fato, e também as dificuldades de entendimento da direção da emissora com os pedidos de flexibilização dos programadores na questão do pagamento do mês de abril, alguns dos principais programadores decidiram unir-se e pedir que a decisão do desligamento de Sergio Resende fosse revista, além da facilitação do pagamento do aluguel do horário. Diante da recusa de Linette Holder, que é diretora geral da emissora e de Myron Mitchelll, decidiram desligar-se da emissora e em um um comunicado conjunto divulgado pelos programadores na terça-feira, 7, detalham as dificuldades. (veja abaixo)

Aos nossos ouvintes, seguidores e anunciantes,
A pandemia do Coronavírus gerou uma crise sem precedentes e todos nós fomos afetados. Em respeito aos nossos ouvintes, fiéis seguidores, e anunciantes, declaramos a nossa frustração por ter buscado incansavelmente um acordo com a Rede Abr, mas sem sucesso.
Eis os fatos:
Sugerimos pagar um empréstimo para manter a Rede Abr funcionando, não aceitaram! Oferecemos um valor dentro de um padrão médio do custo mensal, pelo menos, para este mês de abril, e ouvimos uma nova negativa. Em contrapartida, a direção da rádio exigiu que pagássemos 50% do aluguel, que já tem um preço bem elevado, acima do mercado, e o restante a ser negociado nos meses seguintes. Ou seja, em nenhum momento, a direção da rádio abriu mão do seu pagamento total. Não abriu mão do lucro. Não abriu mão da intransigência, numa fase em que TODOS estamos perdendo!
Após várias mensagens nossas não respondidas, conseguimos um breve contato, por telefone, com o gerente Myron Mitchell, solicitando uma decisão final. O que ouvimos é que não haveria nenhum diálogo. Portanto, a partir daí, esgotou-se qualquer possibilidade de negociação.
Reconhecimento e esforço são palavras que parecem incondizentes (SIC) na atual administração. Reforçamos o nosso papel perante a comunidade brasileira e seguiremos atuantes na comunicação com o público, a nossa maior razão de existir; a nossa maior razão de ser. Muito em breve, teremos grandes novidades!
Assinam a carta (ordem alfabética):
– Pastor Edimilson Silva
– Eduardo de Oliveira
– Pastor Fernando Siqueira
– Pastor Geraldo Talhadas
– Leandro Luís
– Pastor Manoel Oliveira
– Marcelo Benevides 
– Rogério Maria Braga
– Sérgio Resende”

Alguns dos programadores ouvidos com a condição de que seus nomes fossem omitidos, relatam as dificuldades impostas pela dupla Holder-Mitchell. “Parece que eles têm raiva da comunidade brasileira e vivemos debaixo de ameaças constantes, de retirada do horário, caso não façamos o que eles querem”, disse um deles. “Tem programador que paga cerca de US$ 350 pela hora, que é um custo bem acima do que é praticado no mercado. Não há nenhuma colaboração e concessão da direção, e havia programadores trabalhando no limite de tudo”, disse outro programador. 

Desde que Alex Langer destituiu Ilma Paixão em março de 2018, os programadores vêm enfrentando uma série de dificuldades, com Linette que era a cuidadora dele. “Além de todas as imposições a que éramos submetidos, nos obrigavam a colocar nos nossos horários, queriam impor multas por atraso de pagamento e inclusive cortaram uma programadora simplesmente porque ela não usava a camisa da emissora”, disse Leandro Luis, que há alguns dias tentou falar pessoalmente com Alex Langer em Jacksonville, Flórida, onde atualmente o dono da emissora reside. Leandro avistou-se por alguns minutos com Alex Langer e foi impedido de conversar com ele em particular pela cuidadora, que é irmã de Linette Holder. “Tenho a certeza de que o Alex Langer não sabe o que está acontecendo com a Rádio e se ele não intervir, não vejo nenhuma perspectiva de futuro para a emissora”, diz. “A partir da segunda-feira, 13, estaremos novamente no ar na Webrádio Insuperável, com os nossos programas nos mesmos horários que tínhamos na Rede Abr”, finaliza Leandro.

“A Rede Abr de Rádio jamais será a mesma. Alguns dessa turma que aí está achou que tirar a Ilma Paixão era a solução dos problemas e que eles tomariam conta da emissora. Porém, não contavam que no meio do caminho havia a cuidadora do Alex Langer, que astuciosa, tratou de isolá-lo de todo mundo e assumiu a direção da Rádio sem dar qualquer chance para eles. É lamentável que a comunidade brasileira fique órfã de um veículo de comunicação tão importante neste instante tão perigoso para a humanidade. Eu anunciava na Rádio, mas quando vi o destino que a atual direção queria dar deixei de anunciar e apoiar. Temo sinceramente que este seja o fim de um ciclo importante para a comunidade brasileira. Ou o Alex Langer toma as rédeas do seu negócio novamente, ou será o fim, o que será uma pena”, afirmou um empresário brasileiro.

A reportagem não conseguiu contato com Linette Holder, Myron Mitchell e Alex Langer, e o espaço está aberto para qualquer declaração que eles queiram fazer.

Fotos: arquivo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here