Com que roupa que eu vou?

0
1059

Sábado a noite, hora de sair para a balada. Que roupa vestir? Vestido? Saia com qual blusa? Cinto e sapato da mesma cor ou bolsa e cinto combinando? Está frio ou calor? O que vestir afinal? Não se preocupe, esta indecisão ataca muita gente e é mais comum do que se pensa, principalmente se você é um compulsivo consumidor de roupas novas.

Algumas regras devem ser observadas, e embora você nem sempre vá para uma festa, ou mesmo para um evento qualquer, a discrição é fundamental na hora de se vestir. É vital que você tenha no seu guarda-roupa o básico, que vai te ajudar na hora de se vestir. Ainda que esteja com pressa ou atrasado. Não se preocupe se o que você tem pendurado nos cabides está fora de moda – com o passar do tempo isto será inevitável – portanto é imprescindível uma atualização de tempos em tempos.

Não ande na moda, pois a moda de hoje é passageira e amanhã já não será mais. Por exemplo, tenha sempre um blazer preto ajustado e outro mais folgado para os anos seguintes – não se esqueça de que com o passar dos anos, é inevitável que a maioria das pessoas ganhem uns quilinhos a mais. Também saiba que repetir roupa é chique, não hesite em repetir roupa, pois roupas de qualidade como as suas só melhoram com o tempo. É absurdo montar um traje a cada dia. É falta de estilo!

Não se preocupe em comprar roupas caras ou de etiquetas famosas, você vai pagar por elas. As grandes marcas não possuem fábricas próprias, e invariavelmente as roupas são feitas por oficinas de terceiros que trabalham para diversas marcas, e somente colocam as etiquetas para diferenciar o produto.

Por exemplo, marcas como a Nike, não tem uma fábrica ou um operário sequer para produzir um singelo par de tênis. Mas o seu logotipo está estampado em mais de três centenas de produtos diferentes e o mesmo se repete com dezenas de outras marcas, algumas famosas.

Ternos, saias, blusas e camisas, sapatos e tênis são confeccionados às centenas de milhares, no mesmo modelo, na mesma cor, porém com tamanhos diferentes.

Olhe nas etiquetas internas das roupas que você usa neste instante. É possível que tenham sido feitas na China, Índia, Costa Rica ou qualquer outro lugar. É a globalização.

Nem sempre uma roupa de grife é a que cai bem para você.

Lembra daquele terno de grife que custou uma fortuna? Ou daquela saia pela qual você se apaixonou e que te custou uma semana inteira de trabalho? O terno fica esquisito e a saia não tem um bom caimento. Mas em compensação àquela roupa que custou um preço insignificante é a que você mais gosta, e o sapato caro que te aperta o pé?

Nem sempre roupa cara significa conforto e elegância. Uma roupa deve ser confortável em todos os sentidos. É muito comum mulheres vestirem dois números menores e homens dois maiores. Vista o número do seu manequim, não se engane, se a roupa está apertada faça um regime, e se a roupa está folgada mande apertá-la.

Olhe-se no espelho, analise a sua roupa, se não se sentir bem não use, também não use nada que não combine com o seu gosto.

Lembre-se que uma roupa deve ser discreta e sóbria. Para as mulheres decotes e fendas, vestidos de alça e saias curtas, roupas apertadas ou transparentes estão fora de cogitação. Já para os homens, roupas que marquem a anatomia devem ser evitadas. Não use nada que não combine com o seu gosto.

O que não usar…
Mulheres

  • Roupas muito esportivas
  • Decotes e fendas exuberantes
  • Roupas curtas
  • Combinações de cores contrastantes
  • Estampas berrantes
  • Barriga de fora
  • Bijuterias em excesso
  • Transparências
  • Lingerie aparente
  • Vestidos sem costas
  • Laços gigantescos
  • Sapatos com saltos altíssimos
  • Cabelo combinando com a cor da roupa
  • Roupas justas demais…

Dicas de elegância
Use e abuse…

  • Jeans com preto – blusa, jaqueta e acessórios – é chique…
  • Calça jeans com bainha original
  • Escarpim de camurça com fivelinha dourada
  • Roupa vermelha com acessórios crus e beges
  • Xale de musseline com flores em relevo
  • Tons pastéis
  • Lencinho do pescoço
  • Camisa de seda
  • Sapato combinando com a bolsa

O que não usar…
Homens

  • Capangas… nem pensar
  • Gravatas com estampas berrantes ou desproporcionalmente largas
  • Gravata borboleta
  • Meias brancas com terno
  • Colarinho da camisa por cima do paletó
  • Camisa aberta no peito
  • Colarinhos altos ou folgados
  • Jaquetão
  • Camisas com bolsos grandes
  • Paletós cinturados
  • Roupas largas demais
  • Cabelo moicano – só se você for jogador do Flamengo e se chamar Leo Moura…

Dicas de elegância
Use e abuse…

  • Listras verticais, estreitas ou longas
  • Blazers com abotoamento simples
  • Ombreiras discretas
  • Paletós de três botões
  • Camisas de listras verticais
  • Abotoaduras
  • Lencinho de lapela
  • Mocassim de camurça
  •  Cinto da cor do sapato, sempre