BRASILEIRO declara-se culpado por fraudes com cartões de débito em ATMs

O vigarista brasileiro instalava dispositivos nos ATM's para roubar dados de correntistas

0
5291
Helisson ‘Bradock’ Benazi, aplicava golpes
usando cartões de débito falsos

 

O brasileiro Helisson Benazi de Souza, 38 anos declarou-se culpado de uma acusação de uso de cartões de débito falsificados; uma acusação por ter em seu poder 15 ou mais dispositivos de acesso a cartões de débito falsificados; três acusações de ter feito transações ilegais com cartões de débito de outras pessoas e mais duas acusações de roubo de identidade agravado. A sentença de Benazi de Souza será anunciada no dia 19 de junho pelo juiz William G. Young, da Corte Federal em Boston.

Benazi atuava nas áreas de Malden, Saugus e Lynn. Em maio do ano passado ele sacou mais de US$ 43 mil em caixas eletrônicos de Lynn de contas de terceiros, cujos dados haviam sido roubados por ele, que foi preso por agentes policiais quando dirigia um carro de aluguel.

Ao revistar o carro, os agentes encontraram o dinheiro, mais de 200 cartões de presentes – gifts cards que tinham adesivos colados sobre eles. Também apreenderam 15 cartões de débitos de contas correntes válidas do JPMorgan Chase, das quais Benazi havia sacado dinheiro nos caixas eletrônicos na área de Boston e região do North Shore.

O brasileiro admitiu para os agentes policiais que havia sacado dinheiro das contas que não eram suas, usando cartões com tarjetas magnéticas falsificadas e que cada adesivo correspondia às respectivas senhas. Também admitiu ser o homem mostrado em câmeras de vigilância dos caixas eletrônicos instalando e removendo dispositivos que roubava dados de correntistas e usuários de ATM’s.

Roubo de identidade tem uma sentença obrigatória de dois anos de prisão, um ano de liberdade condicional e uma multa que pode chegar a até US$ 250 mil.

O uso de dispositivo para roubo de informações bancárias e ter em seu poder 15 ou mais cartões falsificados tem uma pena prevista de até 10 anos de prisão, três anos de liberdade condicional e uma multa de US$ 250 mil.

Possuir equipamento para fabricação de dispositivo de acesso a contas bancárias de terceiros tem uma pena prevista de até 15 anos de prisão, três anos de liberdade condicional e uma multa de US$ 250 mil. Em todos os casos, a pessoa estará sujeita à deportação após o cumprimento da pena.

Fotos: reprodução redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here