Amor e ódio (de brasileiros contra brasileiros) em tempos de Trump

1
32

Joe – como gosta de ser chamado o Zé, é brasileiro, corintiano e um cara até bacana de se conviver a distância. No dia a dia não. Mesmo morando fora do Brasil há muitos anos faz questão de esquecer sua gente, embora conviva com americanos o tempo todo, coma das comidas deles, vista as mesmas roupas deles, ri o tempo todo das piadas deles, goste do tipo de churrasco deles e até tome umas cervejas com eles, jamais será um deles.

Mesmo sendo um brasileiro e que seu começo de vida nos Estados Unidos tenha sido como o de tantos outros milhões de trabalhadores indocumentados, o que parece ter se esquecido, pois até que conseguisse se legalizar foram longos anos de sombras, de esconder dos seus amigos americanos que ele trabalhava com documentos falsos, Joe odeia brasileiros. Joe é inclemente e acha-os todos inconvenientes, malandros, bêbados e que deveriam ir todos embora dos Estados Unidos, principalmente depois que Donald Trump venceu Hillary Clinton.

Zé, surta quando ouve que um brasileiro aprontou. Sua vontade era a de esganar pessoalmente o indivíduo. Culpa-os pelo caos nos Estados Unidos e literalmente entra em catarse quando Trump xinga um mexicano ou culpa algum muçulmano de qualquer coisa. Também fica furioso quando a imprensa revela os podres da campanha que envolva os russos. Acha Trump um injustiçado e se pudesse mandava todos os brasileiros e muçulmanos embora dos Estados Unidos.

Joe ou Zé, é um pateta trumpista, aliás, como ele existem muitos outros por aí, batendo palma para malucão dançar…

Tornou-se impossível conviver com Joe por causa disto. Seu perfil no Facebook mostra quem ele é. Um homem fanático, cego de ódio, arrogante, racista contra a sua própria gente, intolerante e que não mede as palavras para caluniar e ofender seus patrícios. Suas leituras e preferências são sempre a Fox News e o Breitbart News – o portal ultraconservador, de Stephen Bannon, o supremacista branco, racista e intolerante de direita que é o estrategista-chefe da Casa Branca.

Talvez sem se dar conta, Joe tornou-se como Bannon é, mas que faz questão de ignorar quem já foi um dia, e ele não é o único brasileiro que pensa e age assim. Eles existem aos milhares e fazem questão de desancar, ofender, xingar e humilhar quem ouse sequer citar e criticar o nome do atual mandatário da Casa Branca.

A ascensão de Trump provocou nessa gente, os piores desejos e anseios de se livrarem de indocumentados, mesmo que em um passado recente ou distante eles mesmos estiveram naquela situação.

É óbvio que cada ser humano pode ter as opções políticas que desejar, inclusive por Trump e seus ideais, só não tem direito ou de tentar ser o algoz de seus conterrâneos. Este blogueiro mesmo, quando publica qualquer texto que cite Trump e suas peripécias, é um festival de xingamentos, de impropérios e de críticas, sendo que a pecha de ‘esquerdista’ é a mais comum delas.

A admiração de brasileiros por Trump parte do ódio que estes sentem por outros brasileiros que ao seu ver não deveriam estar nos Estados Unidos. Também como Joe ou Zé, não gostam de jornalistas, principalmente os que vivem falando de Donald Trump. Para o Joe/Zé, jornalistas e alguns veículos de imprensa são a raiz de todos os males.

Alguns como Joe – que é um personagem real – até mudam o nome, ‘para facilitar’, mas continuarão sendo brasileiros. Alguns amigos se afastaram do Zé, porque uma vez tornando-se Joe, suas posições radicais o afastam deles por sua forma de ser e de agir.

Outros brasileiros – centenas deles, optam por criar perfis falsos nas redes sociais para poder xingar e desmerecer outros brasileiros, pois lhes falta a coragem de se expor. Preferem não dizer quem são, pois aí é uma questão de caráter – ou de mau caráter mesmo.

Porém, o mais triste é ver que há sim brasileiros que odeiam outros brasileiros pelo simples fato de que uns são adeptos e eleitores de Trump e outros, trabalhadores, pais de família e que só querem as mesmas oportunidades para vencer na vida…

O problema não é ser trumpista, pois muita gente boa é e há de se ressaltar que na média Trump tem feito um governo razoável. O problema é ser como Joe, ou Zé – um idiota de marca maior…

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns pelo texto Jehozadak, é realmente o que tenho visto e presenciado, inclusive de amigos que infelizmente se fizeram distanciar, pelo mesmo fanatismos e alienação. Que esses tempos ruins passem logo e voltemos a proveitar a presença daqueles que queremos bem, mas que nos forçam a “caminhar em ovos” afim de evitar conflitos, muitos vezes desnecessários e até mesmo ridículos…

  2. I guess you guys don’t understand why most of the Americans voted for Trump, the don’t like ILLEGAL Immigrants, the illegals don’t pay taxes, and they lower the wage, because they don’t pay taxes so they don’t need a higher salary, the use the public service ( that already sucks) and don’t pay for it, there is no hate, nor racism, is just biased journalists like you, that think that we need to print money to solve all the problems in the world, Trump will never be the best president, but sure will be better than Obama.

  3. Tô por aqui tem pouco tempo e já presenciei coisas muito chatas da galera BR. Eu mesmo ando com um olho aberto e outro fechado. Parece que ao chegar aqui a cabeça da pessoa vira e ao conseguir algo legal costuma pisar e sacanear o outro. Frequento os EUA desde 2005 e graças a Deus nunca tive problema pq eu sou quieto no meu canto. Vim prá cá prá ser feliz, não prá ter problema. Prá finalizar, um recado prá esses que sacaneiam o outro: Lembrem-se do efeito bumerangue. Só isso.

  4. Essa questão levantada é muito antiga. Há brasileiro que odeiam o simples fato do outro ser melhor que ele. As diferenças entre nós os brasileiro é muito grande. Existem aqueles que depois de ter a cidadania, não mais falam o português, pois se acham americanos e como tal precisam falar somente inglês fora e dentro de casa. Quantos brasileiros desdém o outro pelo fato de ele/ela não ser legal nos Estados Unidos. Quantos dos brasileiros que com cidadania americana não conseguem trabalho e aqueles “ilegais” zombam da cara dele dizendo: “você com cidadania não quer trabalhar por que não quer”. No final das contas todos nós como o texto mesmo diz somos brasileiros perante ao americano, pois o americano nunca verá o brasileiro sendo um deles. Podemos comer na mesa deles, desfrutar da casa deles, beber com eles. Infelizmente uma raça se faz de características físicas, linguísticas e cultural. Nos os brasileiros somos um povo único no planeta, bem como as outras raças. Ame-se a si próprio é aquele da sua própria raça. No mundo existe vários tipos de pássaros de cores diferentes. São todos classificados de pássaros e como pássaros morreram.

  5. ZES o mundo esta cheios de Zes nao so sao brasileiros, que moram no exterior tambem sao brasileiros que moram aqui mesmo, nao se trata de nacionalidade se trata de carater. sou brsileiro filho de imigrantes uruguaios que vieram ao Brasil a 40 anos atras para tentarem uma vida melhor, tendo como todo imigrante que deixar para atras familia costumes e a propia personalidade isso mesmo como todos vcs sabem quem esta dedicado a viver en um pais que nmao e o seu e quer trinfuar nao pode continuar pensando como pensava no seu pais de origem, por isso chegar a ser un ze nao e dificil pois a linea entre tentar trinfuar e tentar triunfar a qualquer custo e muito fina, meus pais passaram por muita coisa quando vieram pra ca sacrificios que qualquer imigrante pasa ao chegar ao pais novo mas o pior como eles sempre relatam era o abuso a ofensa e tipico ..VC NAO TA NA TUA TERRA SE TA ACHANDO RUIM VOLTA PRA LA… ou seja ZES sempre existiram aqui no Brasil ae nos Estados Unidos e em varias partes do mundo, algums sao ZES assumidos outros sao os fazos ZES desfarcados nao por serem racistas contra sua propia raca e sim por serem aproveitadores dela e basta dar uma olhada no youtube pra achar varios ZES disfarcados gente que fala em ayudar o brasileiro que quer sair do Brasil mas a unica meta e fazer dinheiro encima dele sem importar o sacrifico de quem nao aguenta mais vivr num pais que nao da valor ao ser humano, mas sim importandose so com o quanto posso ganhar encima dele seja cobrando assesorias via internet que de nada servem ou te escravizando ganhando nas tuas custas quando vc chega, lamentavelmente temos mais ZES do que gostariamos alguns como ja disse sao ZES assumidos e outros sao so ZES com duas caras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here